Quarto trimestre da Apple potenciado por crescimento na China

Negócios

Os resultados do quarto trimestre da Apple superaram as estimativas dos analistas. Para além de as vendas de iPhones 6 e 6 Plus terem registado valores inéditos na China, a Apple viu ainda as suas receitas locais aumentarem 70 por cento. No último trimestre do ano passado, foram vendidos cerca de 74,5 milhões de iPhones,

Os resultados do quarto trimestre da Apple superaram as estimativas dos analistas. Para além de as vendas de iPhones 6 e 6 Plus terem registado valores inéditos na China, a Apple viu ainda as suas receitas locais aumentarem 70 por cento.

tim-cook-big

No último trimestre do ano passado, foram vendidos cerca de 74,5 milhões de iPhones, valor que ultrapassa os 70 milhões que os analistas projetaram. As receitas da fabricante de um dos mais icónicos smartphones subiram, entre 2013 e 2014, de 57,6 mil milhões de dólares para 74,6 mil milhões.

A Apple, contrastando com a Microsoft e a IBM, conseguiu superar as estimativas, em grande parte, graças ao seu desempenho no mercado de smartphones chinês, o maior do mundo. Competindo com a Samsung e com a nativa Xiaomi, a Apple na China aproxima-se cada vez mais da posição da rival sul-coreana, criadora da gama Galaxy.

Os iPhones, no entanto, certamente não teriam tido a mesma difusão se a Apple, no início de 2014, não tivesse firmado um acordo de distribuição com a China Mobile, a maior operadora de telecomunicações móveis da República Popular da China.

Mas não nos enganemos. O império pertence, pelo menos por agora, à Xiaomi, cujos smartphones premium de baixo custo conseguiram já arrebatar a medalha de ouro à Samsung no setor chinês.

No quarto trimestre, a Apple embolsou lucros de 18 mil milhões de dólares, o que, de acordo com Howard Silverblatt, analista da S&P, foi um valor recorde no panorama mundial das empresas públicas. Nos cofres da Apple descansam agora 178 mil milhões de dólares.

Depois de ontem a empresa ter comunicado os resultados, as suas ações subiram cerca de cinco por cento, para os 114,90 dólares.

O diretor financeiro da Apple, Luca Maestri, avançou à Reuters que o volume de vendas de iPhone na China não foi superior ao dos Estados Unidos, contrariando alguns analistas cujas predições apontavam exatamente para o oposto. Maestri disse também que as vendas de iPhones em Singapura e no BRasil duplicaram no quatro trimestre.

Apesar de a economia chinesa evidenciar uma queda da taxa de crescimento, o executivo CFO da tecnológica californiana disse que não é esperada uma queda das vendas na China.

Em termos de lucros líquidos, a Apple conseguiu no último trimestre alcançar os 18,02 mil milhões de dólares, face aos 13,07 mil milhões conseguidos no mesmo período de 2013.

Paralelamente, o CEO Tim Cook revelou que em abril a Apple deverá lançar em abril o tão esperado Apple Watch.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor