Qualcomm revela novo chip 64-bit

ComponentesEscritórioMobilidade

A Qualcomm avançou hoje pormenores relativos a um futuro chip para smartphones, de alta-qualidade, incluindo downloads mais rápidos e tecnologia 64-bit que vão reanimar a indústria dos smartphones. O Snapdragon 810, que em 2015 será integrado em smartphones, é a mais recente aposta da Qualcomm para inovar a tecnologia wireless e manter a sua elevada

A Qualcomm avançou hoje pormenores relativos a um futuro chip para smartphones, de alta-qualidade, incluindo downloads mais rápidos e tecnologia 64-bit que vão reanimar a indústria dos smartphones.

Qualcomm

O Snapdragon 810, que em 2015 será integrado em smartphones, é a mais recente aposta da Qualcomm para inovar a tecnologia wireless e manter a sua elevada quota no mercado dos semicondutores para dispositivos, onde impera.

O 810 inclui funcionalidades de WiFi renovadas e mais rápidas, bem como um modem 4G que a Qualcomm diz efetuar downloads de informação com o dobro da velocidade da dos chips com a anterior tecnologia.

No seguimento do lançamento do primeiro iPhone da Apple, com um processador 64-bit, a Qualcomm e outras fabricantes de chips têm concentrado as suas forças em lançar a sua própria tecnologia 64-bit.

O anúncio do novo chip da Qualcomm acontece mesmo antes do seu antecessor 805 começar a ser integrado em smartphones. Espera-se que o Snapdragon 805 apareça em dispositivos móveis a meio deste ano.

Os atuais smartphones, os da Apple incluídos, não têm memória suficiente para dar aos processadores 64-bit uma vantagem sobre os já vastamente difundidos 32-bit. Contudo, num futuro não muito distante os smartphones passarão a ser fabricados com memória suficiente para beneficiarem ao máximo das capacidades dos processadores 64-bit.

No entanto, antes que os chips 64-bit possam com efeito ser incorporados nos smartphones, o software e sistemas operativos sobre os quais operam terão de ser devidamente avaliados.

Em dezembro do passado ano, a Qualcomm anunciou o seu primeiro chip 64-bit, parte da sua gama de dispositivos de baixo preço, e projeta-se que ainda em 2014 sejam utilizados em smartphones low-cost no turbulento mercado tecnológico chinês.

“Basicamente, estamos a dizer que é difícil dizer com exatidão quando se tornarão mainstream os sistemas operativos e aplicações 64-bit, mas integrando-os desde já estamos a precaver-nos contra todos os possíveis cenários futuros”, explicou o vice-presidente executivo da Qualcomm Murthy Redunchintala.

A Qualcoom monopoliza o mercado de tecnologia 4G wireless e os seus processadores Snapdragon são amplamente usados em smartphones fabricados pela Samsung, pela Motorola e pela HTC.

Contudo, a tecnológica norte-americana enfrenta um mercado de smartphones que começa a sofrer reduções no seu crescimento.

A procura por smartphones está a migrar dos Estados Unidos e de outras potências tecno-económicas, onde a omnipresença de telemóveis de topo como o iPhone é inexorável, para mercados como o da China, onde cada vez mais os consumidores tendem a comprar dispositivos mais baratos com ecrãs e outras funcionalidades low-end.

Depois de no ano passado terem aumentado 39 por cento, espera-se, de acordo com um estudo de mercado da IDC, que as encomendas de smartphones cresçam 19 por cento em 2014, e adivinha-se que o crescimento continue a abrandar, caindo para os seis por cento em 2018.

O diretor executivo da Qualcomm Steve Mollenkopf assegurou aos investidores, que receiam uma estagnação do mercado, que os chips inovadores da empresa vão fomentar a procura por smartphones.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor