Qualcomm nomeia novo chefe de conselho na China

ComponentesEscritórioNegócios

A fabricante de chipsets anunciou Frank Meng como presidente da Qualcomm na China, o maior mercado de smartphones do mundo e responsável por mais da metade de todas as suas receitas. A região, apesar de muito próspera, tem encontrado obstáculos nos últimos tempos. A Qualcomm indicou que Wang Xiang deixará o cargo de presidente para

A fabricante de chipsets anunciou Frank Meng como presidente da Qualcomm na China, o maior mercado de smartphones do mundo e responsável por mais da metade de todas as suas receitas.

Qualcomm Chips

A região, apesar de muito próspera, tem encontrado obstáculos nos últimos tempos. A Qualcomm indicou que Wang Xiang deixará o cargo de presidente para a China.

A mudança no país acontece após um longo período de turbulência naquele que é o maior mercado de smartphones do mundo. Depois de uma investigação pelo governo chinês que durou 14 meses sobre práticas anticompetitivas, a Qualcomm concordou em pagar multa de 975 milhões de dólares, a maior na história corporativa do país asiático.

O acordo também fez com que a Qualcomm reduzisse as taxas de royalties em patentes usadas na China. A nomeação de Meng entra em vigor a partir da segunda metade deste mês. Meng tem 30 anos de experiência na indústria de telecomunicações e já foi o presidente da Qualcomm para a China entre 2008 e 2010.

Antes do seu regresso à companhia, foi presidente da provedora chinesa de centros de processamento de dados 21Vianet Group, entre 2011 e 2014.

Já Wang Xiang havia informado a imprensa chinesa, em dezembro, sobre os planos de abrir mão da sua posição, para viajar rumo à fabricante número um de smartphones na China e cliente da Qualcomm, Xiaomi. A informação foi publicada em dezembro último junto com os resultados de 2014 e as diretrizes da companhia para 2015.

No mesmo documento também foi publicada a avaliação do valor de mercado da Xiaomi – aproximadamente 46 mil milhões de dólares – pela primeira vez desde a sua recente fundação, em abril de 2010.

*Amauri Vargas é jornalista da B!T no Brasil


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor