QREN com aumento de verbas para PME

EmpresasNegócios

Pequenas e médias empresas vão ter uma verba superior a seis mil milhões de euros no novo Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) para os próximos sete anos. A afirmação foi feita por Miguel Poiares Maduro, Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional. Miguel Poiares Maduro entregou em Bruxelas a proposta portuguesa para o acordo de

Pequenas e médias empresas vão ter uma verba superior a seis mil milhões de euros no novo Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) para os próximos sete anos. A afirmação foi feita por Miguel Poiares Maduro, Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional.

Poiares+Maduro

Miguel Poiares Maduro entregou em Bruxelas a proposta portuguesa para o acordo de parceria que tem vindo a ser discutido com a Comissão Europeia desde 2013 e que entrará agora na fase de negociação formal.

Note-se que, a verba que o Governo quer que seja destinada aos setor das PME é bastante superior à que foi colocada no arranque do QREN em 2007. Na altura, pouco mais de 2 mil milhões euros foram disponibilizados em incentivos diretos às PME, o que representa menos de metade do que o atual ministro Poiares Maduro garantiu que será agora atribuído.

O investimento no setor das PME representa 99,8 por cento do tecido empresarial português e 79,2 por cento do emprego de acordo com dados divulgados em dezembro pelo Instituto Nacional de Estatística, decorre de uma mudança de filosofia na aplicação dos fundos europeus.

Nesse sentido, Poiares Maduro considera importante esta aposta nas PME. “Uma das grandes prioridades do novo QREN é a deslocação do investimento das infraestruturas, onde Portugal está acima da média europeia, para a competitividade e a internacionalização das empresas”, completou Miguel Poiares Maduro.

O reforço dos fundos destinados às PME não passará necessariamente pela identificação, a priori, de clusters a apoiar, mas essa lógica não é excluída pelo governante, que assumiu a coordenação das verbas comunitárias quando chegou ao Governo, em Abril do ano passado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor