QNAP revela novidades NAS em Lisboa

CloudData-Storage
0 0 Sem Comentários

A QNAP realizou o seu primeiro evento com a imprensa, hoje, em Lisboa com a presença de Adrián Groba, o responsável pelo mercado português e espanhol da empresa. O executivo falou da evolução da QNAP desde a sua criação em 2004, das vantagens do NAS (Network Attached Storage), assim como dos novos produtos desenvolvidos pela companhia.

Adrián Groba começou por referir que a QNAP tem sede e fábrica em Taipé e escritórios em 14 países onde trabalham mais de 1000 colaboradores, sendo que a sua maioria são programadores de software. Isto deve-se ao facto de “o valor adicional do produto” estar não no hardware mas sim “no software ou na funcionalidade”.

Em relação a Portugal, o nosso mercado teve um crescimento de 62%, em 2016, maior do que em Espanha (48%). No entanto, o executivo realçou que ainda há pouco conhecimento dos produtos NAS em ambos os países, quer no âmbito empresarial, quer no doméstico.

“Há muitas empresas que ainda adquirem servidores porque ainda não conhecem o que se pode fazer com um NAS”, afirmou o executivo que comparou, ainda, o NAS a “uma nuvem privada” mas com mais vantagens, como a velocidade de transferência local.

O QNAP foi descrito pelo responsável da empresa como um sistema de armazenamento, backup, servidor multimédia, vigilância, virtualização e, também, de Internet das Coisas (IoT).

Algumas das vantagens do QNAP apontadas durante a apresentação foram a possibilidade de criar máquinas virtuais, assim, como a presença de uma saída HDMI que permite ligá-lo diretamente a uma Smart TV, projetor ou  monitor.

A nível de produtos, a QNAP tem três segmentos, o Entreprise com produtos que correspondem aos requisitos mais elevados das empresas, como por exemplo a presença de duplo processador. Adrián Groba confessou que a aceitação deste tipo de produto em Portugal é difícil mas que em Espanha, há uma empresa que já tem um data center que funciona apenas com QNAP.

Os outros âmbitos de atuação são no mercado SMB (PME) e no doméstico, em que foram apresentados novos produtos. A nível empresarial, foram revelados os modelos TVS-x82T e TVS-882ST2, a 2º geração Thunderbolt NAS com processador Intel Core i3/i5/i7 de 6º geração, stlots M.2SSD e GPU pass-through. A nível de conexões, estes NAS, têm 1 porta thunderbolt 2, 1 porta USB 3.1 type C e 1 HDMI 2.0.

Já a nível do setor doméstico, Adrián Groba revelou o TGX 150 que pode funcionar como NAS e como Access Point Wi-Fi, ou seja, funciona como um router. Este NAS vem equipado com 2 GB de RAM DDR3, 1 USB type C, 1 USB type A, 4 portas LAN e 1 porta 2,5”HD.  Este modelo só deve estar disponível dentro de cerca de 3 meses.

Outra das novidades foi o TS-453B Mini que chega ao mercado em março. Esta segunda versão do modelo mini é mais pequena que a anterior e é compatível com a H.265 que será o novo codec vídeo usado em todas as áreas multimédia. Este NAS tem um Quad-core Intel Celeron J3455 1.5 GHz, 8GB ou 4GB DDR3L e 2 portas LAN.

Tempo ainda falar do QIoT Suite, uma plataforma que está a ser desenvolvida pela QNAP destinada à  Internet das Coisas e que vai envolver vários protocolos e um software open-source.

Outro anúncio foi a integração do QNAP com o IFTTT Agent (If This Then That), um serviço que permite aos utilizadores automatizar processos, como por exemplo, criar um procedimento em que cada vez que for partilhada uma fotografia no Facebook, a mesma seja copiada e armazenada no NAS.  A QNAP é o primeiro vendedor de NAS que tem este serviço implementado, havendo já cerca de 20 applets disponíveis mas cada utilizador é livre e encorajado criar as suas próprias “receitas”.

A QNAP foi fundada em 2004 e tem, actualmente, uma quota de mercado na área de consumo e PME´s de cerca de 18%, tendo disponibilizado, até agora, mais de 200 modelos de produtos em 140 países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor