PT SGPS faz crítica a OPA de Isabel dos Santos

NegóciosOperadoresProjetosRedesService-Provider

O Conselho de Administração da PT SGPS já se pronunciou quanto à OPA a empresária angola. Para os administradores, a oferta “não reflete o valor intríseco da PT”. Em comunicado à CMVM, durante a noite passada, a administração da empresa afirma que o valor oferecido de 1,35 euros está abaixo do valor de mercado da

O Conselho de Administração da PT SGPS já se pronunciou quanto à OPA a empresária angola. Para os administradores, a oferta “não reflete o valor intríseco da PT”.

pt

Em comunicado à CMVM, durante a noite passada, a administração da empresa afirma que o valor oferecido de 1,35 euros está abaixo do valor de mercado da PT SGPS. Para o Conselho, as acções da PT têm estado a valorizar, desde que a OPA foi lançada, a 9 de novembro.

A Terra Peregrin oferece mais de 1,21 mil milhões de euros pelo total da empresa portuguesa.

Os administradores afirmam ainda que não são claros os planos para o futuro da PT SGPS, assim como os pressupostos de financiamento da OPA.

O Conselho de Administração diz que ainda não consegue tomar uma posição substancial, dada a falta de clareza da oferta.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor