PT SGPS atinge valor mais baixo do que oferecido na OPA

NegóciosOperadoresProjetosRedesService-Provider

Isabel dos Santos lançou uma OPA à PT SGPS, em que oferecia 1,35 euros por cada uma das ações da empresa. Isto aconteceu a nove de novembro e, pela primeira vez, as ações da Portugal Telecom atingiram hoje um valor abaixo da oferta da Terra Peregrin.  Em quase um mês, as ações nunca tinham caído.

Isabel dos Santos lançou uma OPA à PT SGPS, em que oferecia 1,35 euros por cada uma das ações da empresa. Isto aconteceu a nove de novembro e, pela primeira vez, as ações da Portugal Telecom atingiram hoje um valor abaixo da oferta da Terra Peregrin. 

3c25143e2bdcce31ae7a1fe956f7f3a9

Em quase um mês, as ações nunca tinham caído. Pelo contrário, fecharam em alta durante vários dias, chegando a atingir até os 1,566 euros, o valor mais alto durante este espaço de tempo.

Mas hoje as ações da PT SGPS caíram para 1,277 euros, um decréscimo de quase sete por cento, a sexta queda nas últimas sete sessões. Este foi o pior desempenho no índice PSI 20, que desce 0,61% para 5.229,45 pontos, acompanhando a tendência das bolsas europeias.

A queda acontece na semana a seguir à decisão da Oi, dona da PT Portugal, vender a empresa aos franceses da Altice. Esta opção poderá fazer com que Isabel dos Santos retire a sua OPA à PT SGPS.

Para além desta situação conturbada, também os poucos ativos da PT SGPS podem explicar a queda das ações: a empresa detém apenas a participação na Oi e a dívida da Rioforte, do grupo Espírito Santo, que ronda os 900 milhões de euros.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor