PT reconhece que venda da PT Portugal altera fusão com a Oi

NegóciosOperadoresProjetosRedesService-Provider

A PT SGPS defendeu, em comunicado, que a venda da PT Portugal altera o compromisso de fusão assumido com a brasileira Oi, em 2013. Esta foi a primeira vez em que a operadora portuguesa reconheceu que, a venda da PT Portugal, pertencente à Oi, iria mudar o compromisso assumido em outubro de 2013. “A aprovação,

A PT SGPS defendeu, em comunicado, que a venda da PT Portugal altera o compromisso de fusão assumido com a brasileira Oi, em 2013.

pt04

Esta foi a primeira vez em que a operadora portuguesa reconheceu que, a venda da PT Portugal, pertencente à Oi, iria mudar o compromisso assumido em outubro de 2013.

“A aprovação, por parte dos acionistas, da venda da PT Portugal representará o abandono do objectivo de existência de ‘um operador de telecomunicações líder, cobrindo uma área geográfica de 260 milhões de habitantes e cerca de 100 milhões de clientes’, conforme tinha sido divulgado ao mercado no dia 2 de Outubro de 2013”, é possível ler.

As duas operadoras anunciavam, em 2013, o projeto de fusão, que tinha como principal objetivo a criação de um operador global que, em conjunto, serviria 100 milhões de clientes. Este era um dos principais ‘motores’ da proposta, que fez com que fosse aprovada pelos acionistas.

A decisão dos acionistas da PT SGPS, em relação à aprovação da venda da PT Portugal à Altice, pode vir a ser conhecida na próxima segunda-feira, 12 de janeiro, uma vez que caiu por terra um possível adiamento da data da assembleia-geral.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor