Próximo update do Windows 10 chega em agosto

BrowserEscritórioPCSistemas Operativos
1 0 Sem Comentários

A Microsoft vai lançar o primeiro grande update para o Windows 10 a 2 de agosto, numa altura em que o sistema operativo completa um ano de mercado.

Quando lançou o Windows 10, a Microsoft explicou que esta seria a “última versão” do sistema, que a partir daqui terá sempre updates e melhorias em vez de novas iterações. O sistema foi disponibilizado aos utilizadores de forma gratuita durante o primeiro ano, o que significa que quem não fizer o upgrade até ao final de julho vai perder a oportunidade.

E ainda foram bastantes. De acordo com a publicação de Yusuf Mehdi, vice-presidente do grupo Windows and Devices no blogue corporativo do sistema, o Windows 10 corre agora em “mais de 350 milhões de dispositivos”, com 135 mil milhões de horas de utilização. É um terço do objetivo da Microsoft, que pretende colocar o sistema em mil milhões de máquinas. 

Neste último mês antes que o Windows 10 passe a ser pago, a Microsoft está a fazer um último esforço para convencer utilizadores reticentes a mudarem. Mehdi explicou na publicação do blogue que o próximo update, a chegar em agosto, terá uma série de  updates e funcionalidades para consumidores e empresas, que incluem o Windows Ink, melhorias no assistente digital Cortana e no navegador Edge e novos updates de segurança. 

Windows 10 nas empresas

Este update traz duas novas funcionalidades para clientes empresariais: Windows Defender Advanced Threat Protection e Windows Information Protection, para a proteção de dados corporativos.

  • Windows Defender Advanced Threat Protection: concebido para detectar, investigar e responder a ataques maliciosos. Este recurso recebe dados de uma grande variedade de sensores  e de especialistas em proteção avançada contra ameaças, incluindo uma equipa de investigadores de segurança da Microsoft;
  • Windows Information Protection: ajuda a proteger as empresas de fugas de dados acidentais, separando dados pessoais e organizacionais, protegendo os dados corporativos onde estiverem.

Das outras novidades, a Windows Ink tem um toque interessante – permite escrever à mão num aparelho com Windows 10 com bastante precisão. Algumas aplicações, como programas do Office ou o Maps, terão funcionalidades específicas, e será possível “colar” post-its artificiais escritos à mão no desktop.

No caso da Cortana, a assistente passa a estar localizada em cima do ecrã bloqueado, o que significa que o utilizar pode colocar perguntas, pôr música ou agendar um alarme sem desbloquear o computador.

Já o Edge foca-se numa redução drástica do consumo de energia e de recursos do CPU. Mehdi refere que o navegador da Microsoft dura “mais três horas que o Google Chrome”, o que é crucial em aparelhos móveis.

“Quando apresentámos o Windows 10, não queríamos apenas oferecer a melhor e mais segura versão do sistema operativo de todos os tempos, queríamos criar uma experiência que evolua constantemente”, comenta Terry Myerson, vice-presidente executivo para Windows e Devices. “A atualização de aniversário do Windows 10 é um grande exemplo disso – e estamos ansiosos para progredir ainda mais com o sistema no futuro.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor