Projeto português transforma veículos em routers Wi-Fi

Mobilidade

Conexão grátis, permanente, de qualidade, que funciona tão bem que é invisível ao utilizador. Parece algo básico, mas é difícil implementar uma rede pública com a cobertura e distribuição de carga adequada. A partir de estudos realizados na Universidade do Porto, foi fundada a startup Veniam, que traz uma nova tecnologia que possibilita transformar veículos

Conexão grátis, permanente, de qualidade, que funciona tão bem que é invisível ao utilizador. Parece algo básico, mas é difícil implementar uma rede pública com a cobertura e distribuição de carga adequada.

stcp_WIFIA partir de estudos realizados na Universidade do Porto, foi fundada a startup Veniam, que traz uma nova tecnologia que possibilita transformar veículos em router Wi-Fi, que mantém uma rede perene, estabelecida por malha.

A tecnologia, que envolve soluções de hardware e software, já está em uso na cidade portuguesa de Porto e atende cerca de 70 mil pessoas por mês. Segundo a empresa, de 50 a 80% dos usuários agora prefere utilizar a rede pública, deixando do lado as redes móveis celulares.

São cerca de 600 autocarros, táxis e camiões de recolha de lixo que operam sobre a tecnologia de conectividade da Veniam.

O plano da Veniam, que estabeleceu sua sede no Vale do Silício para expandir-se além da Europa, é transformar os meios de transporte em pontos de acesso à internet ao mesmo tempo que leva inteligência às prefeituras, recolhendo dados para ajudar no planeamento urbano da cidade.

Os routers da empresa contam inclusive com sensores que ajudam a identificar a presença de buracos nas vias, mapeando a necessidade de reparos e ajudando aos gestores públicos a aplicar recursos de forma mais eficiente.

A startup é resultado de oito anos de pesquisa e desenvolvimento liderados pelos professores João Barros e Susana Sargento no Instituto de Telecomunicações das Universidades do Porto e de Aveiro.

Os norte-americanos Roy Russell e Robin Chase, que criaram a Zipcar, a maior empresa de partilha de veículos do mundo, são sócios dos portugueses na iniciativa.

Com quase cinco milhões de dólares captados em rodada de investimentos, o próximo passo da Veniam é implementar sua tecnologia nas cidades de São Francisco e Nova Iorque.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor