Projeto ICARUS testa robôs para operações de busca e salvamento

InovaçãoProjetos

Decorre hoje e amanhã, dia 10 de julho, na Base Naval de Alfeite (Almada), a última demonstração dos robôs resultantes do projeto ICARUS, denominada ICARUS Sea Trials Lisbon 2015.

No primeiro dia serão realizadas demonstrações parciais entre as 09h30, as 12h30, as 14h30 e as 17h00. No dia 10 realizam-se demonstrações integradas de uma operação de busca e salvamento das 09h30 às 13h00.

O projeto, que teve início em fevereiro de 2012, foi concebido para auxiliar as equipas de resgate em operações de busca e salvamento em caso de grandes catástrofes, com o intuito de beneficiar a segurança terrestre e marítima. Em janeiro de 2016, altura em que o projeto termina, os robôs serão disponibilizados na Europa.

Segundo Aníbal Matos, investigador do INESC TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência) e docente da FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto), sendo também um dos responsáveis pelo ICARUS Sea Trials Lisbon 2015, “Estas ferramentas robóticas estão equipadas com sensores para a deteção de humanos e dotadas de capacidade de comunicação com o exterior”. Ainda assim, o equipamento não substituirá os operacionais de busca e salvamento, funcionará antes como um instrumento complementar de auxílio.

O ICARUS (Integrated Components for Assisted Rescus and Unmanned Search Operations – Componentes integradas para assistência a operações de busca e salvamento, em português) é um projeto europeu, que dispõe de um orçamento de 17 milhões de euros, reúne 24 parceiros de 9 países – Portugal, Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Suíça, Itália, Áustria, Polónia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor