Programa inRes abre inscrições, hoje, para ideias portuguesas

EmpresasNegócios

A segunda edição do inRes incia-se, hoje, com a abertura das candidaturas a todos os interessados, colocando em primeiro plano os negócios tecnológicos nacionais que queiram expandir horizontes. Os concorrentes terão a oportunidade de apresentar as suas ideias e usufruir de um programa de aceleração realizado, em parte, nos Estados Unidos. Todos os empreendedores que

A segunda edição do inRes incia-se, hoje, com a abertura das candidaturas a todos os interessados, colocando em primeiro plano os negócios tecnológicos nacionais que queiram expandir horizontes. Os concorrentes terão a oportunidade de apresentar as suas ideias e usufruir de um programa de aceleração realizado, em parte, nos Estados Unidos.

inovação

Todos os empreendedores que possuam um negócio no setor das TI cujo crescimento esteja estagnado devido a falta de vendas poderão ser potenciais participantes de um programa internacional de aceleração. O inRes 2015 já está a dar os primeiros passos e promete apoiar ideias que tenham provado as suas capacidades técnicas e que sejam aceites na indústria em questão.

De uma parceria da Fundação para a Ciência e Tecnologia com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas nasceu o Canergie Mellon Portugal Program, um programa focado no desenvolvimento e apoio de projetos tecnológicos e que promove, entre outras iniciativas, o inRes – Entrepreneurship In Residence.

O inRes é apresentado como um programa de aceleração de fase inicial pensado para equipas de empreeendedores portugueses e oferece um período de aconselhamento e treino distribuído entre Portugal e os EUA. Os participantes deste programa passarão dois meses, em Pittsburgh, de modo a aproveitar as instalações e recursos da Carnegie Mellon University.

As inscrições abrem, hoje, e as primeiras sessões começam já esta semana. Amanhã, acontece a primeira apresentação, a ser realizada na Startup Lisboa, e, no dia seguinte, a segunda apresentação, realizada no UPTEC, no Porto. Dia 17 de abril é a vez de Coimbra receber uma sessão de esclarecimento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor