Primavera disponibiliza solução gratuita de faturação online até 30.000 euros

GestãoNegóciosSoftware

A tecnológica portuguesa, Primavera BSS lançou, ontem no mercado nacional uma nova marca de software de gestão e faturação online, o Jasmin. Esta solução é direcionada a empreendedores, startups e PMEs com um volume de faturação acumulado de até 30.000 euros.

Segundo a empresa, o Jasmin permite uma gestão comercial completa, desde as compras, vendas, stocks, resposta às obrigações legais e fiscais, integração com loja do Facebook e indicadores de apoio à gestão. É tudo disponibilizado na web com recurso à infraestrutura Microsoft Azure.

“Com o Jasmin damos aos gestores a possibilidade de usarem um software cloud assente na tecnologia mais evoluída que existe a nível mundial, associada a um serviço global suportado nos melhores padrões internacionais de performance e segurança, sem qualquer custo numa fase inicial. Consideramos que este apoio de uma marca já sólida no mercado é fundamental no arranque de um negócio, por isso, com o Jasmin quisemos também reforçar esse apoio junto da nova geração de gestores e empreendedores”, indicou, em comunicado, José Dionísio, CO-CEO da Primavera.

Esta solução foi pensada e desenvolvida para ajudar os gestores a monitorizar a evolução do negócio através de indicadores que estão sempre atualizados. A sua arquitetura tem fluxos simples para que o trabalho administrativo possa ser menos complexo.

A opção da utilização de uma marca diferente é justificada por querer chegar a um target diferenciado daquele que abrange as soluções da Primavera. Segunda a tecnológica com sede em Braga, o Jasmin quer dar resposta às necessidades de uma nova geração de gestores cujo local de trabalho já não é fixo mas que assenta na mobilidade.  

“Com o Jasmin quisemos lançar uma marca global e arrojada, com o foco na usabilidade e no apoio à gestão, que ajude as empresas a internacionalizarem-se. Essa preocupação esteve patente em toda a estratégia de desenvolvimento do produto e até na escolha do naming, global e bastante distinto do que se encontra no setor do software de gestão, e que não deixará certamente ninguém indiferente na medida em que estranha-se com um sorriso tal como aconteceu com a própria marca Primavera”, acrescenta o executivo.

A empresa refere que o Jasmin é fruto de um processo que decorreu ao longo dos últimos cinco anos e que implicou um investimento superior a dois milhões de euros. E há já planos para disponibilizar, em breve, a solução noutros mercados onde a Primavera atua.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor