Primavera BSS e IDC debatem importância do Business Analytics para empresas portuguesas [actualizado]

Big DataBusiness IntelligenceData-StorageEmpresasNegócios

A Primavera BSS realizou hoje, dia 26 de novembro, no Centro Cultural de Belém, um evento em parceria com a IDC – International Data Corporation – sobre “A importância do Business Analytics para as organizações de média e grande dimensão em Portugal”.

O evento analisou as últimas tendências tecnológicas e apontou caminhos sobre a forma como as organizações devem desenvolver uma estratégia que permita transformar os dados em ativos fundamentais no processo de tomada de decisão para além de ter apresentado casos de sucesso de empresas que já suportam as suas estratégias de negócio em ferramentas de Business Analytics, como o caso do grupo FHC – Farmacêutica, SA.

Segundo dados da IDC, o volume de dados produzidos pelas organizações apresenta uma tendência de crescimento vertiginosa, contudo apenas uma minoria das empresas canaliza essa informação para o apoio à decisão. A analista de mercado adianta que em 2005 o volume de dados digitais totalizava 300 exabytes, um valor que em 2020 deverá ultrapassar os 40 mil exabytes, sendo que apenas uma pequena fração destes dados é analisada com o objetivo de criar valor para as organizações.

Perante este cenário, a Primavera BSS, juntamente com a IDC, quis mostrar às empresas portuguesas de que forma é possível transformar esses dados num ativo valioso para o processo de decisão e de aquisição de vantagens competitivas.

A sessão contou com três painéis de discussão, o primeiro sobre “A Transformação Digital e a Importância do Business Analytics”, o segundo sobre o “Business Analytics no contexto das Aplicações de Gestão” conduzido pela vice-presidente da Primavera BSS, Ângela Brandão, e o terceiro que consistiu na apresentação do Case Study do grupo FHC – Farmacêutica SA .

O grupo FHC – Farmacêutica SA escolheu a solução Business Analytics da Primavera BSS visto necessitar de uma análise global dentro do grupo em que todas as empresas têm ramos de negócio diferentes. A tecnologia da Primavera BSS permitiu ao grupo ter uma maior autonomia, realizar melhores decisões, obter vantagens competitivas e fazer um alinhamento estratégico que engloba as várias empresas. A implementação das ferramentas de Business Analytics conduziram a melhorias transversais resultantes de um processo de tomada de decisão mais sólido e consistente, baseado em dados provenientes da própria organização.

O painel-debate sobre os desafios e oportunidades do BA nos vários setores em Portugal teve a presença de Fernando Bação, vice-presidente da NOVA Information Management School, de José Ribas, diretor de Projetos IT e Desenvolvimento da Parfois, de Lurdes Coutinho, diretora de Serviços da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, de Nuno Queirós, Solutions Drector da Primavera BSS e de Paulo Caetano, Head of IT Governance & Business Intelligence da NOS. A moderação ficou a cargo de Gabriel Coimbra, Country Manager da IDC Portugal.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor