Presidente da Microsoft Internacional visita hoje Portugal

Fornecedores de SoftwareProjetos

Jean-Philippe Courtois, presidente da Microsoft Internacional, está hoje, pela quarta vez, no nosso país para reforçar o compromisso da empresa com o mercado português e identificar formas para acelerar a transformação digital do país, do tecido empresarial, do mercado de trabalho e da economia, avança a empresa norte-americana em comunicado de imprensa. Segundo a Microsoft, na agenda desta

Jean-Philippe Courtois, presidente da Microsoft Internacional, está hoje, pela quarta vez, no nosso país para reforçar o compromisso da empresa com o mercado português e identificar formas para acelerar a transformação digital do país, do tecido empresarial, do mercado de trabalho e da economia, avança a empresa norte-americana em comunicado de imprensa.

Jean-Philippe Courtois, presidente da Microsoft Internacional

Segundo a Microsoft, na agenda desta quarta visita do executivo a Portugal, estão uma série de reuniões com altas individualidades da política e da economia, bem como com os principais clientes e parceiros da Microsoft Portugal. Jean-Philippe Courtois é o responsável máximo pelo negócio global e por todas as subsidiárias da Microsoft, com exceção dos Estados Unidos e Canadá.

Da agenda faz parte uma sessão conjunta com o Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, e com o Presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), Jorge Gaspar, para assinatura de um novo acordo de investimento na área do emprego.

No decurso da sua visita está ainda prevista uma sessão com o novo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, com algumas das Startups tecnológicas incubadas na  Startup Lisboa e com alguns dos principais clientes da Microsoft em Portugal.

Para Jean-Philippe Courtois, “a transformação digital é a grande oportunidade para Portugal se colocar no centro da Europa. A Microsoft tem um papel fundamental nesse movimento, seja no apoio às empresas na sua migração para a cloud, na criação de tecnologias que ajudam os consumidores a fazerem mais, na alavancagem de startups, no apoio à criação de emprego, ou no investimento direto em centros de competências que ajudam a posicionar o País como um centro de competências em tecnologias de informação na Europa”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor