Preços da Apple na Rússia disparam

Negócios

A Apple voltou a subir os preços dos seus smartphones na Rússia. A inflação de 35 por cento é o segundo aumento que a empresa aplica sobre os seus icónicos iPhone em menos de um mês, manobra que visa atenuar os prejuízos causados pela queda do rublo face ao dólar. A mais recente adição à

A Apple voltou a subir os preços dos seus smartphones na Rússia. A inflação de 35 por cento é o segundo aumento que a empresa aplica sobre os seus icónicos iPhone em menos de um mês, manobra que visa atenuar os prejuízos causados pela queda do rublo face ao dólar.

Apple Russia

A mais recente adição à família de telemóveis da Apple, o iPhone 6, com 16 GB de memória, está a ser comercializada na Rússia sob o valor de 956 dólares, de acordo com as informações ontem avançadas pela fabricante de smartphones através do seu website russo. O iPhone 6 custava cerca de 712 dólares, até que no passado dia 16 de dezembro a Apple suspendeu a sua venda na Rússia, avançando como razão a instabilidade acentuada que afetava a unidade monetária russa.

Somente neste trimestre o rublo já foi desvalorizado em 30 por cento, quando comparado como o dólar norte-americano, refletindo os declinantes preços dos combustíveis, que, aliados a severas sanções económicas impostas a Moscovo pela Casa Branca e pelo Bloco Europeu, têm afundado as receitas das empresas na Rússia.

A queda do valor do rublo é diretamente proporcional ao aumento do preço de bens de consumo – desde dispositivos eletrónicos a automóveis e itens de vestuário. Para os russos, estas notícias não são as melhores, principalmente porque o dólar americano subiu na Rússia mais de 70 por cento.

Consequentemente, também as aplicações – mesmo as mais básicas – na loja russa da Apple sofreram aumentos de preço significativos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor