Portugueses utilizam cada vez mais a Internet para planear as férias

e-Commercee-MarketingMobilidadeNegócios

O estudo do Observador Cetelem 2017 demonstram que 42% dos portugueses pesquisam em plataformas e redes digitais antes de comprar, sendo “Lazer e Viagens” a categoria mais representativa com mais de 5 em cada 10 pessoas a usar a internet com intenção de consumo.

A pesquisa “Intenções de compras e férias dos portugueses” mostra que  o número de inquiridos que vê nas plataformas digitais, como o Aibnb, o HomeAway ou o Booking, a  melhor forma de reservar as suas férias é de 15%, subindo para 28% quando se opta por passar férias no estrangeiro. 

“A utilização da Internet enquanto meio prioritário de pesquisa antes da compra de produtos e serviços tem crescido sustentadamente nos últimos anos. O ritmo acelerado do quotidiano que torna o tempo livre cada mais precioso para todos é, porventura, uma das principais explicações para esta evolução. Entre os que mais utilizam a Internet estão aqueles que variam entre os 18 e os 34 anos, com valores a rondar os 54 e 55%, o que torna evidente que esta tendência não deverá alterar-se no futuro, antes pelo contrário”, refere, em comunicado, José Pedro Pinto, Chief Marketing & Sales Officer do Cetelem.

Entre as principais conclusões do Observador Cetelem Férias 2017, destaque para o número de portugueses que pretende tirar férias entre julho e setembro, que é de 58%, um aumento significativo face aos 13% de 2016. De referir que, de acordo com os dados da pesquisa, 69% dos portugueses não vai de férias há, pelo menos, um ano.

No entanto, 43% dos portugueses vão passar férias em território nacional, enquanto 11% referem ir para fora de Portugal. A maioria dos que passam férias no país, fá-lo em casa de familiares (44%). Já quanto aos que passam férias no estrangeiro, 75% opta por um hotel. 

O estudo revela que continua a tendência para não gastar em excesso e 66% dos inquiridos que vão ficar em Portugal, planeia conter os custos, valor que sobe para 77% quando as férias são fora do país. Quanto à melhor forma de moderar as despesas em férias, 48% das respostas referem  alojamento a preços mais acessíveis, seguido de reservas com muita antecedência (33%) ou, quando a viagem implica um voo, a escolha de companhias low cost (15%). 

O gasto médio nas férias deve rondar os 950€, embora esse valor aumente para quem pretenda descansar no estrangeiro, com os números a atingirem os 1.465€. 

O Observador Cetelem Férias 2017 tem por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal Continental, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos, que foram  entrevistados telefonicamente.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor