Tecnológica portuguesa Zarph entra no Kosovo e Macedónia

Negócios
0 0 Sem Comentários

A tecnológica portuguesa Zarph continua o seu plano de expansão com a entrada nos mercados do Kosovo e Macedónia, depois de Bulgária, Grécia e Equador.

É mais um fruto da parceria entre a empresa e o ProCredit Bank. A Zarph especializa-se em gestão de tesouraria e sistemas de pagamentos e assinou mais um contrato com o banco alemão, que inclui a implementação de soluções de depósito de notas e moedas nas filiais bancárias nos dois países.

O equipamento fornecido integra o modelo TD 412, para depósito de notas, e o modelo TD 403, para depósito de moedas, o mesmo que a Zarph enviou para o Equador aquando da entrada neste mercado.

“Trata-se de uma inovação tecnológica que vai permitir ao cliente final realizar este tipo de operações 24 horas por dia sem ter de se dirigir diretamente aos balcões do banco”, explica a empresa. A solução incorpora ainda uma plataforma web ligada ao software de gestão do banco, gerindo a informação em tempo real e de acordo com os seus processos internos.

“O Leste Europeu é um mercado estratégico para nós pelo potencial que representa no que diz respeito à elevada circulação de numerário”, explica Pedro Mourato Gordo, CEO da Zarph. “Em países como a Bulgária, Kosovo ou Macedónia, as empresas necessitam cada vez mais de soluções de gestão de tesouraria capazes de automatizar os processos de controlo e gestão da informação de uma forma centralizada, hierarquizada e em tempo real.”

A operação com o ProCredit Bank permitiu à Zarph triplicar o seu volume de negócios em 2015, sendo que o mercado internacional já representa cerca de 60% da faturação.

“Estamos a depositar todos os esforços nesta parceria, pelo que o grande objetivo deste ano passa por manter a estratégia de internacionalização sustentada no acordo que formalizámos com o banco”, adianta Pedro Mourato Gordo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor