Portuguesa AnubisNetworks ajuda FBI a combater botnet e ransomware

Segurança

A AnubisNetworks, empresa portuguesa especialista em soluções globais de threat intelligence em tempo-real, apoiou o FBI numa operação internacional que teve como objetivo eliminar a botnet GameOverZeus e o ransomware Cryptolocker. Estima-se que o Cryptolocker tenha infetado mais de 234 mil computadores, gerando perdas de mais de 27 milhões de dólares em dois meses. O

A AnubisNetworks, empresa portuguesa especialista em soluções globais de threat intelligence em tempo-real, apoiou o FBI numa operação internacional que teve como objetivo eliminar a botnet GameOverZeus e o ransomware Cryptolocker.

4505842946_6ff8cc2a8b_o

Estima-se que o Cryptolocker tenha infetado mais de 234 mil computadores, gerando perdas de mais de 27 milhões de dólares em dois meses. O FBI estima ainda que a GameOverZeus tenha sido responsável pela infeção de 500 mil a 1 milhão de computadores em todo o mundo, o que resultou em perdas de mais de 100 milhões de dólares.

Através de comunicado, o Procurador-Geral adjunto do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, James Cole, refere que “esta operação cessou a atividade de uma botnet global responsável pelo desvio de milhões de dólares de empresas e também de consumidores, num complexo esquema que passava por infetar e encriptar os discos rígidos para posteriormente pedir avultados pagamentos em troca da devolução do acesso aos ficheiros e dados”. James Cole sublinhou ainda: “Fomos bem-sucedidos no desarme da GameOverZeus e do Cryptolocker porque combinámos a utilização de táticas legais e técnicas inovadoras dentro do contexto da aplicação da lei, desenvolvendo relações fortes de trabalho com especialistas e parceiros da indústria privada de mais de 10 países”.

“Foi um privilégio poder ajudar nesta operação e ter a oportunidade de colaborar e partilhar a inteligência gerada pelo Cyberfeed, a solução de threat intelligence da AnubisNetworks”, afirma Francisco Fonseca, CEO da AnubisNetworks. “Fomos capazes de rastrear com sucesso esta botnet, cuja atividade já seguíamos desde há algum tempo”, acrescenta.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor