Portugal leva quatro equipas de empreendedores aos EUA

InovaçãoInvestigação

Já são conhecidas as quatro equipas que vão participar na 2ª edição do inRes, o programa de aceleração de negócios do Programa Carnegie Mellon Portugal (CMU Portugal), financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

As quatro equipas – Adapttech, Playsketch, Sceelix e Scraim –, já começaram a fase de preparação, ainda em Portugal, focada na melhoria de produtos/serviços e conceitos de negócio, e no desenvolvimento de um plano para a imersão de dois meses nos Estados Unidos.

Segundo João Claro, diretor nacional do Programa CMU Portugal e coordenador do inRes, o processo de seleção foi, mais uma vez, um grande desafio. “As quatro equipas desta edição têm projetos inovadores na área das Tecnologias de Informação e Comunicação com elevado potencial de comercialização. Todas as equipas estão numa fase de desenvolvimento que lhes permitirá beneficiar de um dos eixos fundamentais do inRes, que consiste em aperfeiçoar e validar iterativamente os conceitos de produto e os modelos de negócio, através de sucessivos contactos com potenciais utilizadores, compradores, ou parceiros”. Este trabalho utiliza princípios da abordagem Lean Launchpad, desenvolvida por Steve Blank, empreendedor e professor norte-americano, que se tem vindo a afirmar como um novo paradigma para o lançamento de novos negócios.

À semelhança da edição de 2014 – que levou as equipas da AddVolt, Displr, Followprice e Xhockware aos Estados Unidos –, a edição de 2015 do inRes inclui um período de formação intensivo em Portugal (quatro workshops), seguido de dois meses de imersão em Pittsburgh e na Carnegie Mellon University (CMU), nos EUA. Aí, as equipas vão ter a oportunidade de ter o seu espaço de trabalho num acelerador de negócios, o Projeto Olympus. Este ano o inRes conta com o apoio da Caixa Capital, que permitirá a atribuição de um investimento de 50 mil euros a um projeto integrante da edição de 2015, que poderá ainda aceder ao investimento adicional de 100 mil euros, a ser atribuído no âmbito do “Caixa Empreender Award”.

As equipas selecionadas são:

  • Adapttech (www.adapttech.pt.vu) – uma startup incubada no UPTEC, que desenvolve tecnologias relacionadas com a área da saúde, para ajudar pessoas com limitações físicas a viver com maior conforto e a melhorar a sua qualidade de vida.
  • Playsketch (http://playsketch.net) – uma startup de Coimbra que desenvolveu uma aplicação que permite aos utilizadores criar jogos a partir de desenhos.
  • Sceelix (www.sceelix.com) – uma startup cujo software permite criar cenários e elementos digitais em 3D de uma forma simples e inteligente.
  • Scraim (www.scraim.com) – um produto da Strongstep, incubada no UPTEC, que é uma ferramenta online de gestão de projetos, assumindo-se com uma Multiplataforma SaaS completa e de fácil utilização.

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor