Portugal cai três lugares no ranking de competitividade

GestãoNegóciosResultados
0 0 Sem Comentários

Portugal desceu três posições no ranking mundial de competitividade, face a 2015. E acabou por ser ultrapassado pelas economias de Espanha, Itália, Turquia e Letónia. Estes são alguns dos resultados do IMD World Competitiveness Yearbook 2016.

O relatório, que analisa o desempenho global, o ambiente de competitividade e evolução económica de cada país revela, no caso de Portugal, uma descida de três posições face a 2015, passando o país a ocupar o 39.º lugar na tabela.

O comunicado de imprensa que apresenta o estudo atribui este resultado ao “desempenho da economia” (de 45º para 48º); a “eficiência do governo” (de 34º para 48º) e as “infraestruturas” (de 26º para 28º). “De destacar, no entanto, a subida de dois lugares no que diz respeito ao fator “eficiência empresarial”, com Portugal a passar de 48º para 46º lugar. Recorde-se que, em 2015, Portugal subiu sete posições em relação a 2014 – ano em que se encontrava na 43º posição – passando a figurar no 36º lugar”.

Portugal tem de tornar progressos sustentáveis

Segundo Fernando Teixeira dos Santos, professor da Porto Business School e representante da escola neste projeto, estes resultados indicam que, “nos anos mais recentes Portugal melhorou o seu ranking na competitividade mundial mas, para que os progressos alcançados sejam sustentáveis, o país deve prosseguir na melhoria do desempenho da sua economia e da eficiência do governo.”

No quadro europeu, o estudo revela ainda que a Europa de Leste está a competir cada vez mais com os países da Europa Ocidental, estando as economias da Letónia, Eslováquia e Eslovénia entre aquelas que conseguiram recuperações mais acentuadas.

Cada um destes países melhorou a sua posição em seis lugares relativamente a 2015. Foi ainda na Europa que tiveram lugar as maiores subidas registadas na edição deste ano, que couberam à Holanda (sete posições, de 15ª para 8º) e à Irlanda (nove posições, de 16.º para 7.º).

EUA perdem pela primeira vez liderança

A nível global, de destacar o facto de, pela primeira vez na história, os Estados Unidos da América terem perdido a liderança da competitividade mundial: a China alcança a primeira posição, a Suíça ascende ao segundo lugar e os EUA passam a ocupar no terceiro lugar deste ranking.

A Porto Business School, parceiro exclusivo em Portugal do IMD organiza no dia 7 junho, na Culturgest (Lisboa), a conferência “Competitividade 2016: Desafios para Portugal”. Na iniciativa, para além de uma análise mais detalhada às conclusões globais do estudo agora publicado, a escola pretende promover o debate sobre os caminhos e opções estratégicas para Portugal melhorar os seus índices de competitividade.

O IMD World Competitiveness Yearbook 2016 é uma publicação que avalia os índices de competitividade de mais de 60 economias em todo o mundo, tendo em conta 340 critérios, com base em informação económica factual e inquéritos de opinião a mais de 5400 executivos em todo o mundo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor