Portal dos Jogos Olímpicos construído em cima de Azure

CloudMobilidadePortáteisSmartphonesTablets
0 23 Sem Comentários

Já está no ar o Portal dos Jogos Olímpicos 2016, que irá exibir os resultados de mais de 300 provas das 42 disciplinas desportivas disputadas nos 17 dias do evento, além de calendário, regras estabelecidas pelas Federações, dados sobre os mais de 10 mil atletas e equipas, ranking de medalhas e desempenho por país.

O portal foi desenvolvido com base na plataforma em nuvem da Microsoft, Azure, integrada com tecnologia desenvolvida e gerida pela Atos, parceira mundial de TI dos Jogos Olímpicos. O site será atualizado com informações em tempo real.

Entre as inovações do projeto está a alta disponibilidade de dados, em quatro idiomas (português, inglês, espanhol e francês), e a velocidade de distribuição de resultados, que serão transmitidos em tempo real, sem latência, diretamente dos sensores das arenas.

No portal dos Jogos Rio 2016, a tecnologia Microsoft Azure Cache, que processa e gere este elevado volume em centros de dados localizados em três continentes, garante que placares, pontuações e recordes batidos sejam publicados mais rapidamente. Tais informações são recolhidas pelos sensores da Omega instalados nos locais das competições e processadas pelos sistemas de TI da Atos.

“Esperamos levar aos fãs do desporto no mundo todo a melhor experiência dos Jogos Rio 2016,  seja no computador, smartphone ou tablet, num esforço conjunto da tecnologia da Microsoft com a tecnologia de Cloud da Atos”, afirma Adriana Garcia, diretora de Comunicação do Comité Organizador dos Jogos Rio 2016. “A nossa meta é que este seja o portal mais acessado na história do evento, com visitantes de mais de 200 países, batendo todos os recordes de audiência.”

A agência Isobar Brasil trabalhou em parceria com a Microsoft, sendo a responsável pela arquitetura de informação, facilidade de utilização, layout e interface do projeto. O trabalho da agência envolveu entrevistas com consultores desportivos, jornalistas e fãs de desporto para que o design e a experiência de navegação respondessem aos mais exigentes.

Com uma arquitetura inteligente, o site reconhecerá automaticamente o tipo de ecrã para obter a melhor experiência de navegação e interação. A estimativa é a de que 65% das visitas ao portal sejam via smartphones e tablets no Rio 2016. Nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, cerca de 40% do acesso ao conteúdo relacionado com o evento no site foi feito através de dispositivos móveis.

“Com a nossa plataforma em nuvem Azure, temos todas as condições de oferecer ao Comité Organizador da Rio 2016 a segurança, o desempenho e a disponibilidade exigidos por este que é o maior evento esportivo em audiência e mais ativo em redes sociais do mundo. Para se ter uma ideia, somente neste projeto, nossa tecnologia processará cerca de 200 mil requisições de mensagens por segundo, fazendo deste um dos maiores e mais sofisticados contratos de nuvem da Microsoft no Brasil”, diz André Echeverria, diretor da divisão da plataforma de nuvem e dados da Microsoft Brasil.

O novo portal terá pelo menos uma página dedicada a cada uma das disciplinas desportivas do Rio 2016. As secções “Tempo Real” com detalhes das competições que decorrem no momento, “Calendário & Resultados”, “Medalhas”, “Desportos”, “Atletas & Equipas”, “Países”, “Notícias” e “Guias” trarão informações detalhadas.

Ao vivo, o portal publicará tabelas com placares e resultados em tempo real, o quadro de medalhas conquistadas por país e recordes quebrados durante o Rio 2016. Em “Play-by-play”, por exemplo, os visitantes do portal poderão acompanhar a sequência de jogadas e os passos dos atletas e das equipas na competição.

A Microsoft iniciou a colaboração com o Comité Organizador dos Jogos Olímpicos através do Office 365. Durante os Jogos, a estimativa é que utilizem a ferramenta em PCs, smartphones e tablets cerca de 40 mil utilizadores.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor