Polícia dos EUA cria “zonas seguras” para finalizar transações online

e-Commercee-MarketingSegurança

As autoridades norte-americanas estão a criar espaços seguros onde as pessoas podem completar transações começadas na Internet. Desta forma, querem evitar-se roubos, esquemas de fraude ou mesmo mortes muitas vezes potenciados pelas plataformas de comércio online. Por todos os Estados Unidos, dezenas de departamentos da polícia e de xerifes estão a ceder parte das suas

As autoridades norte-americanas estão a criar espaços seguros onde as pessoas podem completar transações começadas na Internet. Desta forma, querem evitar-se roubos, esquemas de fraude ou mesmo mortes muitas vezes potenciados pelas plataformas de comércio online.

istock_000014143847medium

Por todos os Estados Unidos, dezenas de departamentos da polícia e de xerifes estão a ceder parte das suas instalações à concretização de transações que tiveram início em websites de e-commerce. Frequentemente, estas plataformas dão azo à realização de crimes de burla e a algumas mortes, tendo em consideração que na maioria das vezes a transação é feita com um desconhecido e a recolha do item em questão obriga a um encontro físico, que nem sempre acaba da melhor forma.

Assim, as autoridades norte-americanas querem atenuar o número de crimes cometidos por intermédio de serviços online, pelo que estão a permitir que os parques de estacionamento ou os átrios das suas estações sejam utilizados para dissuadir perpetradores de levarem avante os seus planos insidiosos.

Contudo, alguns céticos acreditam que os departamentos policiais estão a expor-se, no sentido em que poderão passar a ser responsabilizados no caso de algum destes encontros correr mal.

A estes receios, a Comissária da polícia de Miami, Sally Heyman, disse, segundo o Wall Street Journal, que os departamentos não poderiam ser responsabilizados pelo resultado dos encontros, visto que não participavam na transação propriamente dita, apenas disponibilizando um espaço seguro onde o negócio pode ser concluído.

Cerca de 70 estações já adotaram esta iniciativa, que permite promover a utilização de plataformas de e-commerce através do reforço da segurança das transações de indivíduo para indivíduo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor