PHC faz 25 anos [com vídeo]

Negócios

Faz 25 anos que Ricardo Parreira e Miguel Capelão fundaram a PHC. A “B!T” conversou com os dois mentores da empresa que, assumem, é viciada no crescimento. O negócio internacional da PHC representa já 5,5% do total e registou um encaixe em termos de vendas para a empresa de 467 mil euros no final de

Banner 25 Anos PHC 650x82Faz 25 anos que Ricardo Parreira e Miguel Capelão fundaram a PHC. A “B!T” conversou com os dois mentores da empresa que, assumem, é viciada no crescimento.

phc 25 anosO negócio internacional da PHC representa já 5,5% do total e registou um encaixe em termos de vendas para a empresa de 467 mil euros no final de 2013. Este crescimento transversal a várias áreas verificou-se também no aumento do número de funcionários da tecnológica portuguesa, que trabalham em Portugal, Espanha e Moçambique, de 135 (em 2012) para 149 em 2013.

A conversa – porque realmente não foi uma entrevista – aconteceu no Porto e num registo altamente descontraído e despretensioso, provando que as boas ideias surgem, muitas vezes, de encontros furtivos e ideias espontâneas.

Aqui, ficamos a saber o porquê do nome PHC e qual o primeiro software que foi comercializado pela empresa. De uma coisa Ricardo Parreira se lembra muito bem: é que, na altura, cobraram cinco mil contos, 25 mil euros. Metade para os computadores e para a rede e outra metade para o software.

E, atualmente, os dois fundadores têm a certeza que a PHC tem sido uma empresa cheia de sorte, que se traduziu no fato de sempre que os responsáveis precisaram de capital para investir em algum projeto mais arrojado, aconteceu alguma coisa que os fez conseguir fazer isso só com autofinanciamento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor