Pharol e Société Mondiale chegam a acordo e Oi tem novo conselho

FinançasNegóciosOperadoresRedes

Ao que tudo indica chegou ao fim o desentendimento entre a Pharol (ex-Portugal Telecom) e a Société Mondiale, empresa ligada ao empresário Nelson Tanure. No entanto, os acionistas da Oi precisam ratificar os nomes em assembleia geral, ainda sem data marcada, e é preciso também o sinal verde da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações do Brasil).

A Société estava a colocar dificuldades na nomeação de novos membros do Conselho de Administração, mas o fato relevante divulgado pela Oi na noite de quarta-feira, 14, sela o acordo entre os acionistas com a uma nova composição para o conselho.

Com autorização do 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, a Oi nomeou como membros titulares o ex-ministro das Comunicações Hélio Costa e o ex-presidente do BNDES e da Telefónica, Demian Fiocca para o lugar de Marcos Grodestzky e Flávio Nicolay Guimarães, que renunciaram recentemente. Foram nomeados também como suplentes Pedro Grossi Junior, da Petro Rio, Blener Braga Cardoso Mayhew, Luís Manuel da Costa de Sousa de Macedo (ligado à Pharol) e José Manuel Melo da Silva (do conselho da PT), além do próprio Nelson Sequeiros Rodriguez Tanure e o seu filho, Nelson de Queiroz Sequeiros Tanure.

Os acionistas da Oi ainda precisam de ratificar os nomes em assembleia geral, ainda sem data marcada, e é preciso também o sinal verde da Anatel.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor