Outlook é alvo de ciberataque na China

Segurança

As contas dos utilizadores chineses do Outlook foram alvo de um ataque informático, poucas semanas após as operações do Gmail da Google terem sido suspensas no país. De acordo com o grupo GreatFire.org, defensor das liberdades digitais, os utilizadores chineses do serviço de correio eletrónico da Microsoft viram, este fim-de-semana, as suas contas serem debilitadas

As contas dos utilizadores chineses do Outlook foram alvo de um ataque informático, poucas semanas após as operações do Gmail da Google terem sido suspensas no país.

Hack

De acordo com o grupo GreatFire.org, defensor das liberdades digitais, os utilizadores chineses do serviço de correio eletrónico da Microsoft viram, este fim-de-semana, as suas contas serem debilitadas por um ataque MITM (Man-in-the-Middle). Este género de investida procura monitorizar e até controlar as comunicações efetuadas através do canal invadido.

Os ataques a serviços de Internet fornecidos por empresas estrangeiras são uma prática recorrente na China, cuja dimensão digital está fechada a sete chaves. Com um dos mecanismos de cibercensura mais avançados do mundo, o governo chinês procura, terminantemente, abafar quaisquer indícios de insurgência contra o regime comunista vigente.

O governo de Pequim é austeramente criticado pelas campanhas que tem colocado em marcha contra os serviços online de empresas nascidas para além das suas fronteiras continentais. Parece que o Partido Comunista chinês quer colocar todo o país, virtual e físico, por detrás da Grande Muralha.

O GreatFire.org disse que o governo tem vindo a otimizar os seus esforços de disrupção dos ISP (fornecedores de serviços de Internet) estrangeiros, visto que sobre estes o seu controlo é mais reduzido.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor