Oracle confirma que mobilidade aumenta produtividade

CloudEmpresasMobilidadeNegóciosServidores

Um novo estudo global da Oracle revela que os trabalhadores em todo o mundo estão cada vez mais satisfeitos por terem a oportunidade de trabalhar de forma flexível e com recurso às tecnologias e à mobilidade, e o quanto estão convictos de que ao fazerem-no se tornam mais produtivos. O mesmo estudo mostra, no entanto,

Um novo estudo global da Oracle revela que os trabalhadores em todo o mundo estão cada vez mais satisfeitos por terem a oportunidade de trabalhar de forma flexível e com recurso às tecnologias e à mobilidade, e o quanto estão convictos de que ao fazerem-no se tornam mais produtivos.

Print

O mesmo estudo mostra, no entanto, que não tendo ainda a maioria das empresas adotado, de forma extensiva, a mobilidade nos seus processos e procedimentos laborais, se arriscam a que esta seja implementada e vulgarizada dentro das suas organizações, sem a sua intervenção e orientação diretas, deixando os negócios à mercê dos desafios da integração e às ameaças à segurança.

Face a este desafio, a Oracle alerta os diretores executivos para a necessidade de reverem a posição assumida até agora, e de assegurarem que a mobilidade dentro das suas organizações é implementada de forma eficiente, segura, e de acordo com as regras das suas respetivas empresas e interesses dos seus negócios.

Relativamente às percentagens, 68% dos inquiridos afirmaram que estão mais satisfeitos a trabalhar de uma forma mais flexível e assente na mobilidade e mais de metade (53%) considera que uma forma de trabalhar mais flexível e assente na mobilidade os torna mais produtivos

Apesar de mais de metade (56%) dos inquiridos ter revelado que está a trabalhar de uma forma mais móvel do que há dois anos atrás, nota-se ainda uma falta de entusiasmo manifestada pelos empregadores mas o estudo também revela que as restrições ao trabalho móvel são frequentemente ineficazes e que os empregados decidem sozinhos utilizar soluções móveis na execução das suas tarefas laborais, sendo que só 18% dos inquiridos acredita que a sua empresa controla efetivamente o que pode ser feito nos dispositivos móveis.

A Oracle deixa uma conclusão afirmativa: “A nossa mensagem é por isso mesmo clara: as empresas precisam efetivamente de implementar aplicações móveis que sejam eficazes para os seus utilizadores finais (empregados, clientes e parceiros), e fazerem-no de uma forma simples, rentável e inserida num contexto de mobilidade”.

A empresa autora do estudo deixa ainda algumas dicas: “O segredo para uma implementação rápida e eficaz dos dados empresariais com aplicações móveis amigáveis, que permitam às equipas colaborarem de forma mais eficaz independentemente do local onde se encontrem, reside na simplicidade. Isto requer uma plataforma móvel end to end que seja robusta e capaz de executar a estratégia de mobilidade traçada pelas empresas. Pode preservar-se a experiência do utilizador sem comprometer a segurança, através de técnicas de segurança inovadoras ligadas à mobilidade. Por exemplo através da contentorização, ou/e permitindo que as empresas adotem uma estratégia BYOD segura.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor