Oracle e Capgemini juntas na promoção de Exadata

CloudEmpresasNegóciosServidores

A Oracle e a Capgemini juntaram-se para angariar clientes para a arquitetura Exadata. Para as duas empresas, as bases de dados Exadata apresentam várias vantagens que justificam o investimento. A Capgemini é uma empresa de outsourcing e, por isso, sabe que os clientes têm sempre novas necessidades de performance a nível dos serviços e ferramentas

A Oracle e a Capgemini juntaram-se para angariar clientes para a arquitetura Exadata. Para as duas empresas, as bases de dados Exadata apresentam várias vantagens que justificam o investimento.

oracle-building-e1377771798628A Capgemini é uma empresa de outsourcing e, por isso, sabe que os clientes têm sempre novas necessidades de performance a nível dos serviços e ferramentas contratadas. Evoluir por etapas os sistemas já subscritos é um processo que exige investimento regular.

Uma das grandes vantagens dos Exadata é ter tudo concentrado, hardware e base de dados. Outra das vantagens está na diferença de desempenho, para melhor.

A Capgemini juntou-se agora à Oracle, responsável pela arquitetura Exadata, para promover uma demonstração das potencialidades do equipamento como servidor de base de dados. Segundo Jorge Martins, Vice-Presidente da Capgemini, “nas últimas semanas as duas empresas fizeram cerca de dez apresentações a potenciais clientes e já estão marcadas outras cinco para o próximo mês de janeiro”.

O Exadata está no centro de dados da Oni em Lisboa. A ideia é mostrar aos clientes que uma otimização de infraestrutura vai gerar um valor a médio prazo e justificar o investimento feito na mudança de servidores. Os Exadata de gama mais baixa começam nos 250 mil euros.

Numa demonstração feita à imprensa, uma base de dados no Exadata da Oracle conseguiu ser entre oito a 12 vezes mais rápida na agregação de resultados do que uma base de dados concorrente. Vários setores podem tirar partido de um equipamento ao estilo do Exadata, mas o setor público é o que pode ter mais benefícios, sendo que algumas entidades, como a Autoridade Tributária, já funcionam nesta tecnologia. Atualmente já há quase 30 entidades em Portugal que estão a operar numa infraestrutura Exadata da Oracle, que vai na sua versão X-4.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor