Opinião: O bitcoin pode ser mais seguro que o banco?

FinançasNegócios
4 1 Sem Comentários

O bitcoin tem inovado cada vez mais a forma de se fazer negócios. Hoje em dia, a moeda digital pode ser usada para os mais diversos tipos de investimentos e é aceite por diversas instituições financeiras. Com a popularidade conquistada atualmente, surge uma dúvida: um investimento feito com a criptomoeda pode ser mais seguro do que em bancos?

É exatamente sobre isso que vamos falar neste texto. Abaixo, pontuei algumas curiosidades importantes para ajudar a resolver a dúvida de muitas pessoas:

Os benefícios do uso de bitcoins: em uma época em que os grandes bancos internacionais entraram em crise, os bitcoins vieram realmente para ficar e, consequentemente, mudar o paradigma monetário. As moedas digitais estão a ganhar cada vez mais espaço no mercado, e a tendência é que o seu valor aumente muito nos próximos anos;

Autonomia: entre os seus benefícios, está o fato de ser autónoma, ou seja, não ter vínculo com bancos ou Estados. Assim, a moeda é um grande chamariz para aqueles que desejam fugir de crises económicas que causem turbulências nos mercados;

Produção limitada: a produção de bitcoin é registada a cada dez minutos, e a ideia do seu criador é que essa produção de moedas caia a cada quatro anos, tornando-a deflacionária e impedindo que se crie novos bitcoins após o limite. Este é outro fato a ser considerado, afinal a produção da moeda é limitada e, por isso, a quantidade disponível no mercado, também.

Assim, a partir de um determinado momento, ela poderá ser comercializada somente por quem comprou os bitcoins ainda quando eram produzidos. Dessa maneira, a procura pelo dinheiro digital crescerá, ao contrário da oferta, e seu valor de mercado aumentará consideravelmente;

O sistema blockchain: o bitcoin, que opera independentemente de qualquer agente financeiro, é autenticado pelo chamado blockchain. O sistema tornou-se tão bem-sucedido que, nos dias atuais, até mesmo alguns bancos o utilizam como inspiração para otimizar as suas operações.

O blockchain atua, basicamente, como um livro-caixa, realizando o registo das transações que podem ser analisadas por qualquer pessoa com acesso à rede. Além de serem feitas de modo pseudoanónimo, a grande vantagem é que, depois de validadas, as ações não podem ser apagadas do sistema.