Oni espera triplicar lucros até final de 2014

Negócios

Estamos a dar uma nova vida à Oni, garante Alexandre Filipe da Fonseca, o novo Chief Executive Officer (CEO) desta empresa de comunicações adquirida pelo grupo Altice no passado mês de Agosto. “Queremos oferecer soluções integradas de TI e comunicações, competitivas e diferenciadoras, aos nossos clientes. Acreditamos que vale a pena investir em Portugal e

Estamos a dar uma nova vida à Oni, garante Alexandre Filipe da Fonseca, o novo Chief Executive Officer (CEO) desta empresa de comunicações adquirida pelo grupo Altice no passado mês de Agosto. “Queremos oferecer soluções integradas de TI e comunicações, competitivas e diferenciadoras, aos nossos clientes. Acreditamos que vale a pena investir em Portugal e nas empresas portuguesas, apostando também e pela primeira vez nas PME, com uma ONI mais ágil, flexível e próxima dos seus clientes. Estamos a desenvolver novas soluções mais adequadas a este mercado, contando com o suporte da Cabovisão, empresa do universo Altice, que endereça as microempresas e SoHo”.

Alexandre Fonseca, administrador ONI

A empresa adianta que vai continuar a apostar no setor público – que representa atualmente cerca de 20 milhões de euros de receitas -, onde pretende conquistar uma quota superior a 15%. Para isso, conta com o trunfo de “trazer maior eficiência e racionalidade de custos, com ofertas competitivas, qualidade de serviço e capacidade de responder aos requisitos específicos de cada entidade”.

Com um plano de reestruturação em curso e que visa a implementação de um novo modelo de serviço ao cliente, controlando todas as variáveis críticas para a prestação de um serviço de excelência, a Oni garante estar a desenvolver soluções que permitam combater a erosão das margens e subir na cadeia de valor do cliente.

“Iniciámos já avultados investimentos na melhoria da qualidade das nossas instalações técnicas de Data Center e um upgrade tecnológico nos serviços de Cloud. Estamos igualmente a fortalecer o portfolio de comunicações, através de sinergias operacionais no grupo, nomeadamente, tirando partido da cobertura da Cabovisão e investindo na ampliação da rede de fibra. A ONI vai dar, por exemplo, condições de acesso preferencial a serviços residenciais aos colaboradores dos nossos clientes”, reforça o novo CEO da empresa.

Em comunicado de imprensa, a empresa avança que nas próximas semanas será apresentada ao mercado uma solução inovadora de triple play para o mercado empresarial que integra voz+net+conteúdos, utilizando sinergias e know how da ONI e da Cabovisão.

Finalmente, está em curso a negociação de um acordo de MVNO com um dos operadores móveis a atuar no mercado nacional, “o que permite antever o lançamento, até ao final do ano, de uma nova oferta que integra o serviço móvel. Contudo, a ONI tem estado a trabalhar ativamente em soluções alternativas ao MVNO dado não permitir o grau de flexibilidade na oferta e no serviço que a empresa entende ser requisito dos seus clientes”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor