Ongoing defende que venda da PT Portugal é a melhor opção

NegóciosOperadoresProjetosRedesService-Provider

A Ongoing, que tem uma posição de 10,05 por cento da PT SGPS, assume que a venda da PT Portugal à Altice pode mesmo ser a melhor alternativa.  Em entrevista à agência financeira Bloomberg, Rafael Mora, vice-presidente da Ongoing, afirmou que “não conheço, nesta altura, uma melhor alternativo do que aquela que está na mesa.”

A Ongoing, que tem uma posição de 10,05 por cento da PT SGPS, assume que a venda da PT Portugal à Altice pode mesmo ser a melhor alternativa. 

PT

Em entrevista à agência financeira Bloomberg, Rafael Mora, vice-presidente da Ongoing, afirmou que “não conheço, nesta altura, uma melhor alternativo do que aquela que está na mesa.”

Rafael Mora disse que “está aberto a qualquer outra alternativa que traga valor à companhia, mas não aquelas que possam gerar litígios.”

De acordo com informação avançada pelo Expresso Diário, estas considerações da Ongoing podem vir, na prática, a não ter efeito. A Ongoing pode vir a ser impedida de votar na assembleia-geral, já que está a ser alvo de investigações por parte da CMVM, para avaliar as relações entre a Ongoing, a Altice e a Oi.

O regulador estará a averiguar se há conflitos de interesses que possam impedir a Ongoing de dar o seu parecer, conforme avançado pela publicação.

A assembleia-geral de dia 12 pode vir a ser o local onde os acionistas da PT SGPS decidem se dão luz verde ou não à venda da PT Portugal à operadora francesa Altice.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor