ONG Terra de Homens cria criança virtual para identificar pedófilos

e-MarketingSegurança

A organização não governamental Terra de Homens criou um perfil falso na Internet para capturar pedófilos. O perfil era de uma menina filipina virtual de dez anos. Sweetie, como se chama a criança virtual, estava como disponível numa plataforma online para realizar atos sexuais através de webcam. Mais de 20 mil pessoas entraram em contacto

A organização não governamental Terra de Homens criou um perfil falso na Internet para capturar pedófilos. O perfil era de uma menina filipina virtual de dez anos.

20131104171225_06Sweetie, como se chama a criança virtual, estava como disponível numa plataforma online para realizar atos sexuais através de webcam. Mais de 20 mil pessoas entraram em contacto e foram identificados cerca de mil pedófilos que pediam para ver vídeos da criança a praticar atos sexuais.

A menina virtual conversava com homens de mais de 65 países diferentes e a ONG conseguiu descobrir o endereço, número de telefone e fotos de mais de mil pedófilos, transmitindo depois estas informações às autoridades competentes, como a Interpol.

Os mais de 20 mil indivíduos demonstraram interesse em pagar para ter acesso aos conteúdos e estes números, na perspetiva da ONG holandesa, são alarmantes. Através das conversações foi possível identificar serviços de conversação online e perfis de redes sociais.

O diretor da Terra de Homens, Albert Jaap van Santbrink, responsável pelo projeto Hans Guyt, declarou que os resultados trazem esperança, pois os pedófilos antes sentiam-se seguros, imaginando que ninguém os observava. O diretor considera ainda que existem cenários onde em vez de crianças virtuais são mesmo crianças verdadeiras as vítimas de esquemas de gangues internacionais. “A pornografia infantil é um indústria de muitos milhões de dólares”, considera Santbrink.

A equipa recebeu em apenas dez semanas contactos de homens de 71 países. Reino Unido, Estados Unidos, Turquia, Itália e Holanda foram as nações com mais predadores ativos.

“Uma forma tão instrusiva de investigação deve apenas ser usada pelas entidades competentes”, refere um porta-voz da Europol, demonstrando algumas reservas relativamente a esta atividade realizada pela ONG Terra de Homens.

O objetivo desta organização não-governamental é sensibilizar a opinião pública e as autoridades para o fenómeno da prostituição infantil na Internet. A ONU revela que 750 mil predadores pedófilos podem a qualquer momento estar online e demonstra-se indignada pelo baixo número de detidos no mundo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor