Oi é a empresa de capital aberto com maior dívida de curto prazo

FinançasGestãoNegóciosOperadoresRedes

Com um total de 46,6 mil milhões de reais em dívidas, a operadora Oi é a empresa de capital aberto com o maior stock de dívidas de curto prazo ao final do segundo trimestre do ano. Os dados foram levantados pela consultoria Economática e divulgados ontem.

Tamanho endividamento, que levou a empresa a recorrer a um processo de recuperação judicial, foi responsável, sem surpresas, por fazer do setor de telecom liderar esse ranking de dívidas de curto prazo. Juntas, Oi, Vivo e Claro somam 49,1 mil milhões de reais em dívidas de curto prazo, que representam 79,96% da dívida total bruta do setor de telecom.

A Economática consolida a dívida de curto prazo de 213 empresas de capital aberto de dezembro de 2010 até junho de 2016 e no seu relatório aponta o setor de Petróleo e Gás como o segundo com maior stock de dívidas de curto prazo: 37,5 mil milhões de reais.

Veja abaixo a lista com as 20 empresas com maior relação de dívida de curto prazo em relação à dívida bruta total:

Captura de Tela 2016-08-24 às 18.33.30

No consolidado das empresas de capital aberto, a dívida total bruta ao final do segundo trimestre de 2016 foi de 1,22 mil milhões de milhões de reais, dos quais 255 mil milhões de dívida de curto prazo. A dívida total bruta teve recuo nos últimos dois trimestres devido à desvalorização do dólar, já que boa parcela da dívida das empresas é tomada em moeda estrangeira. A dívida de curto prazo das 213 empresas, diferentemente da dívida total, atingiu o seu maior patamar no segundo trimestre de 2016 com 255 mil milhões de reais; em dezembro de 2010 a dívida de curto prazo era de 107 mil milhões de reais.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor