O mundo em 2045 por Bill Gates

EmpresasNegócios

Uma sessão de perguntas e respostas na rede social Reddit foi apenas um pretexto para que Bill Gates desvendasse algumas das suas preocupações mas também as previsões sobre o mundo das tecnologias. Da inteligência artificial à dependência da internet, Gates revelou o que, na sua opinião, será a realidade daqui a 30 anos. Foi a terceira

Uma sessão de perguntas e respostas na rede social Reddit foi apenas um pretexto para que Bill Gates desvendasse algumas das suas preocupações mas também as previsões sobre o mundo das tecnologias. Da inteligência artificial à dependência da internet, Gates revelou o que, na sua opinião, será a realidade daqui a 30 anos.

Clinton Global Initiative Annual Meeting In New York

Foi a terceira vez que Bill Gates utilizou a plataforma Reddit para responder às questões de fãs e curiosos que querem saber as opiniões do co-fundador da Microsoft sobre todo o tipo de assuntos, passando também pela vida pessoal, mas culminando na questão da inteligência artificial.

A Bill Gates foi pedido que partilhasse a sua visão sobre o mundo da tecnologia em 2045 e o quadro parece ter tanto de positivo como de negativo. Explicou que se a tecnologia pode ter um papel preponderante na ativação da curiosidade da população bem como na sua educação, a constante inovação pode também, por outro lado, representar um perigo quando desenvolvida da forma errada.

Um exemplo claro desse perigo passa pela inteligência artificial e Gates disse mesmo que não entende “por que é que algumas pessoas não estão preocupadas” e afirmou estar do lado de Elon Musk que, recentemente, também anunciou a sua preocupação com a questão e admitiu um investimento de dez milhões de dólares para controlar o problema.

Para o milionário, a inteligência artificial pode vir a representar uma ameça para os humanos devido ao desenvolvimento de máquinas com uma inteligência avançada. Gates afirmou que “primeiro, as máquinas irão fazer muitos trabalhos por nós e não serão super inteligentes. Isso deverá ser positivo se conseguirmos geri-lo bem. Algumas décadas depois, no entanto, a inteligência será suficientemente forte para tornar-se numa preocupação”.

Aquilo a que Bill Gates se refere como positivo inclui a resolução de problemas ao nível da tradução ou diminuição das dificuldades em campos como a visão e a fala, simplificação de tarefas do quotidiano como a escolha de fruta ou então a deslocação de um paciente no interior do hospital. Todas estas áreas serão, de acordo com Gates, melhoradas com o recurso a robots já na próxima década.

Os próximos 30 anos serão, então, palco do mais rápido progresso tecnológico a que já assistimos, culminando na ascensão da inteligência artificial, na visão de Bill Gates, que se junta a personalidades como Stephen Hawking e Elon Musk na preocupação com o cenário que poderemos encontrar em 2045.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor