Novas perspetivas e preocupações por parte da Qualcomm

ComponentesEmpresasEscritórioNegócios

Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm, tem preocupações distintas das que tinha há vinte anos atrás, aquando da sua entrada na companhia. Quando Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm, se muda para San Diego em 1994 com o intuito de se juntar à Qualcommdiou a compra da sua casa enquanto esperava para ver se a companhia, ainda

Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm, tem preocupações distintas das que tinha há vinte anos atrás, aquando da sua entrada na companhia.

39594.56222-Steve-MollenkopfQuando Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm, se muda para San Diego em 1994 com o intuito de se juntar à Qualcommdiou a compra da sua casa enquanto esperava para ver se a companhia, ainda no início, o faria.

Acabou por concluir que as perspetivas da empresa garantiam a compra e venda de casa. À medida que se tornou chefe executivo, Steve Mollenkopf tem agora outras preocupações, tais como manter a sua companhia a maior fornecedora de chips de telemóvel sem se tornar complacente e dar aos seus clientes novas razões para se atualizarem, mesmo quando o crescimento da revenda caiu alcançando uma quota de mercado de noventa por cento.

Depois de divulgar a informação acerca do quadro de vendas, concluiu-se que houve um aumento de trinta por cento relativamente aos três anos anteriores.

No entanto, as previsões são de que em 2017 o crescimento será reduzido em oito por cento anualmente, de acordo com a consultora de mercado IDC Corporation, o que sobrecarrega a Qualcomm.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor