Novabase com quebra nas vendas e lucros

EmpresasNegócios

A Novabase reajustou a sua estratégia internacional e sofreu o impacto no primeiro semestre, com uma quebra de 6% no volume de negócios e de 20% nos lucros.

A tecnológica portuguesa reportou um volume total de 105,7 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2016, ligeiramente abaixo do guidance anual. Os lucros líquidos foram de 2,8 milhões de euros, “refletindo, via interesses não controlados, o desempenho positivo das operações internacionais”, disse o CEO da Novabase Luís Salvado.

O principal impacto veio da descontinuação das ofertas de menor valor acrescentado e da política de limitação da exposição da empresa nalguns mercados. “Os resultados do primeiro semestre estão em linha com as orientações estratégicas definidas para 2016. As operações na Europa mantiveram o crescimento e representam 57% da atividade internacional, sendo que 60% do negócio de Business Solutions é já não doméstico”, sublinhou o CEO no comunicado de resultados. Neste segmento de Business Solutions, a rentabilidade foi pressionada pelo mercado nacional: aumentou 15% lá fora mas a subida total ficou nos 4%.

No caso de Infrastructures & Managed Services, houve uma quebra de 19% no volume de negócios mas uma melhoria de 12% na rentabilidade, devido à “maior incorporação de serviços e a aposta em soluções mais diferenciadas”, destacou Salvado.

Neste semestre, a Novabase aumentou os quadros, contratando mais 57 pessoas tanto em Portugal como no estrangeiro. A empresa tem agora 2447 colaboradores. 

“No segundo semestre vamos reforçar as restrições à atividade nas geografias com maior pressão de desvalorização cambial, mantendo a internacionalização como a nossa primeira prioridade”, indicou o CEO da Novabase. “Apesar dos novos riscos e incertezas que têm surgido nos mercados internacionais, continuamos empenhados no cumprimento das metas que traçámos para o ano.”

As perspetivas para 2016 são de volume de negócios nos 215 milhões de euros, 45% dos quais originados fora de Portugal e EBITDA entre os 14 e 17 milhões de euros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor