NOS lança serviço de videoconferência

EscritórioOperadoresRedes
0 0 Sem Comentários

A NOS está a lançar o novo serviço “Videoconferência” em parceria com a Cisco, disponível com uma subscrição mensal. A operadora diz que a ideia é “encurtar distâncias, agilizar reuniões e reduzir os custos de deslocação.”

A vantagem em relação a sistemas por aquisição, explica a NOS, é que não há custos iniciais com a instalação de equipamentos. A videoconferência da operadora estará disponível em mensalidades a partir de 89,30 euros.

“Esta ferramenta “chave-na-mão” inclui tudo o que é necessário para assegurar reuniões eficazes à distância”, refere a empresa. São três as componentes: o serviço que gere centralmente as sessões de videoconferência, um serviço de instalação e suporte e ainda a disponibilização dos equipamentos necessários. A empresa pode escolher a opção de utilização pessoal ou uma “experiência imersiva” em grandes salas.

O serviço é prestado em parceria com a Cisco, que lançou há precisamente dez anos o seu sistema de Telepresença e é um dos principais players de um mercado que está a crescer. Segundo a Transparency Market Research, o mercado global valeu 3,6 mil milhões de euros no ano passado e vai crescer 8,5% ao ano até 2023, altura em que atingirá os 7 mil milhões. Polycom, Huawei, Vidyo, Lifesize/Logitech, ZTE, Avaya, Microsoft, Adobe e InterCall (West Corporation) são os outros grandes players globais.

A NOS sublinha ainda que o serviço tem várias características inovadoras. Por exemplo, permite a utilização de equipamentos de diversos fabricantes, o estabelecimento de sessões com equipamentos externos e com aplicações como o Skype for Business ou o Jabber, e a inclusão de vários formatos (desde topos de gama para grandes salas a tablets). A operadora refere ainda que são utilizados “protocolos de encriptação segura” para garantir a privacidade das sessões de videoconferência.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor