NOS e Microsoft oferecem o Office 365 às empresas portuguesas

EmpresasNegóciosOffice-SuitesSoftware

O Office 365 passa a integrar a oferta de serviços empresariais da NOS. Uma parceria firmada entre a operadora e a Microsoft Portugal visa entregar às empresas nacionais ferramentas adicionais que potenciem a sua produtividade e desempenho, alcançando níveis mais elevados de competitividade e eficiência. Para além de serviços de voz, Internet e televisão, o

O Office 365 passa a integrar a oferta de serviços empresariais da NOS. Uma parceria firmada entre a operadora e a Microsoft Portugal visa entregar às empresas nacionais ferramentas adicionais que potenciem a sua produtividade e desempenho, alcançando níveis mais elevados de competitividade e eficiência.

office 365

Para além de serviços de voz, Internet e televisão, o pacote NOS Empresas inclui agora o leque de funcionalidades do Office 365 da Microsoft. A parceria foi celebrada com a assinatura de um entendimento entre Miguel Almeida, diretor-geral da NOS, e João Couto, CEO da subsidiária portuguesa de uma das maiores empresas tecnológicas do mundo.

Fontes oficiais da NOS afirmam que, no decorrer do processo de instalação e pós-venda, os clientes dos seus serviços de telecomunicações empresariais beneficiarão de apoio técnico especializado.

Com a tecnologia cloud embutida no seu ADN, o Office 365, entre outras funcionalidades, permite o acesso ubíquo, em qualquer altura e em qualquer dispositivo, às ferramentas do Office, fomenta a mobilidade corporativa, possibilita uma gestão mais profícua dos recursos e um maior nível de segurança, diz a Microsoft em nota de imprensa.

O líder da NOS, Miguel Almeida, acredita que esta união de forças vai permitir um aprofundamento das relações com a Microsoft, “nomeadamente na área da inovação empresarial”.

Por sua vez, João Couto, diretor-geral da Microsoft Portugal, diz que “As empresas portuguesas já perceberam as vantagens do modelo de produtividade na Cloud e da proposta de valor que serviços como o Office 365 têm ao nível da produtividade, eficiência e flexibilidade na comunicação”. Desta forma, ao aliar-se à NOS, a tecnológica portuguesa quer promover o crescimento das empresas nacionais, dentro e fora do país.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor