NOS assina protocolo com o município da Lagoa no âmbito das Smart Cities

GestãoInovação

A NOS e a Câmara Municipal de Lagoa assinaram hoje um protocolo de cooperação que vai transformar a cidade da Lagoa na primeira Smart City do Algarve.

O acordo foi assinado pelo administrador da NOS, Manuel Ramalho Eanes e o presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Francisco José Malveiro Martins e tem como objetivo levar inovação e assegurar o desenvolvimento da cidade algarvia.

As duas entidades irão partilhar informação, conhecimento e criar uma plataforma global de Smart Cities, usando competências técnicas, tecnológicas e humanas, quer da empresa de telecomunicações, quer do municipio.

Algumas das soluções devem passar pela melhoria da acessibilidade, da mobilidade,  da vida dos cidadãos assim como dos sistemas de água, resíduos e eletricidade, passando pela modernização administrativa até à redução custos para a autarquia.

O Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Francisco Martins, considera “importante dar este passo, ao assinar o protocolo com a NOS no sentido de criar uma Smart City pois, quando se fala em “cidades inteligentes” vocacionadas para a racionalização e monitorização da gestão de todo o setor energético, sistema de abastecimento de água, de resíduos ou até de modernização administrativa, cumprem-se os pilares definidos no plano estratégico que se delineou para o futuro de Lagoa”.

“A função das Smart Cities – ao utilizarem a tecnologia de comunicação e informação que permite medir, analisar e integrar os dados chaves de um núcleo urbano, tornando-o mais eficiente – é um sério desafio que Lagoa aceita, com orgulho e satisfação, após a análise da mais valia que a sua implementação trará à cidade, numa vertente de modernidade, que se pretende para a sua área territorial, bem como de melhoria sustentável da qualidade de vida dos nossos cidadãos”, acrescentou o autarca.

“A articulação entre empresas e autarquias é cada vez mais importante para desenvolver novas plataformas e processos que promovam a qualidade de vida dos cidadãos e o seu relacionamento com as autarquias. Estas têm tradução nas experiências tecnológicas que facilitam a mobilidade, segurança e eficiência energética das autarquias e seus munícipes”, afirmou, em comunicado, Manuel Ramalho Eanes, administrador executivo da NOS.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor