Noruega digitaliza livros e disponibiliza-os gratuitamente

e-Marketing

A Noruega vai digitalizar todos os seus livros e disponibilizá-los gratuitamente. Deste modo, todos os livros da Biblioteca Nacional daquele país vão estar acessíveis de forma gratuita. Já várias bibliotecas de vários países optaram por digitalizar os seus livros. Agora a Noruega seguiu o mesmo caminho e está a digitalizar na íntegra os livros da

A Noruega vai digitalizar todos os seus livros e disponibilizá-los gratuitamente. Deste modo, todos os livros da Biblioteca Nacional daquele país vão estar acessíveis de forma gratuita.

NasjonalbiblioteketJá várias bibliotecas de vários países optaram por digitalizar os seus livros. Agora a Noruega seguiu o mesmo caminho e está a digitalizar na íntegra os livros da Biblioteca Nacional, com processamento de texto incluído, para que possa ser facilmente alvo de pesquisa na rede.

A Finlândia e o Reino Unido já tinham apostado nesta medida e também a Google tem digitalizado o acervo de bibliotecas e outras instituições em vários países, incluindo Portugal, onde começou, há cinco anos, por digitalizar e disponibilizar livros da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra.

Mas a Noruega assinou mesmo acordos com várias editoras, permitindo a qualquer pessoa com um endereço IP norueguês aceder a material protegido por direitos de autor. O material isento de direitos de autor estará à disposição de qualquer utilizador da Internet.

No entanto, os responsáveis por esta tarefa acreditam que esta vai demorar entre 20 a 30 anos a ficar concluída, apesar das primeiras linhas de trabalho terem começado a ser definidas em 2006.

Até 2020 a Biblioteca Nacional da Noruega deverá ter digitalizado todo o seu acervo e disponibilizado gratuitamente o seu conteúdo a qualquer cidadão que esteja no território.

Esta biblioteca possui livros da Idade Média até livros, jornais e filmes recentes, que poderão ser consultados e visionados a partir de qualquer computador naquele país, gratuitamente.

Até ao ano passado foram digitalizados cerca de 350 mil jornais, 235 mil livros e 240 mil páginas de manuscritos, o mesmo sucedendo com outras formas de media, como programas de rádio ou televisão.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor