Hugo Abreu não altera estratégia da Oracle Portugal [com vídeo]

CloudEmpresasNegóciosServidores

Hugo Abreu, novo country manager da Oracle Portugal, garantiu que a estratégia da Oracle Portugal manter-se-á focalizada nas sugestões de hardware e software para empresas e na aposta em soluções cloud que atuem no core business dos clientes Oracle. A Oracle Portugal mudou de country manager, mas a mudança não irá alterar os standards definidos

Hugo Abreu, novo country manager da Oracle Portugal, garantiu que a estratégia da Oracle Portugal manter-se-á focalizada nas sugestões de hardware e software para empresas e na aposta em soluções cloud que atuem no core business dos clientes Oracle.

ERP_Software

A Oracle Portugal mudou de country manager, mas a mudança não irá alterar os standards definidos pela organização. Hugo Abreu, novo country manager da Oracle em solo português, garantiu, em declarações à B!T, que a estratégia da empresa continuará alicerçada em quatro pilares fundamentais: “a aposta na simplificação das TI dos clientes da empresa através de sugestões integradas de hardware e software, a aplicação via cloud dessa mesma solução de TI, a necessidade de existência de soluções verticais que atuem diretamente no core business dos clientes Oracle a partir das áreas das telecomunicações, retalho e banca e ainda a aposta cada vez maior que deve ser feita pela empresa em big data e mobilidade”.

O novo country manager da Oracle não teceu quaisquer comentários sobre o possível lançamento de novos produtos em 2014, mas garantiu que a aposta em R&D vai continuar. “A Oracle gasta cerca de 12 por cento da sua faturação anual em investigação e desenvolvimento. É, porventura, uma das empresas a nível mundial que gasta mais a nível orçamental nesta área. Nesse sentido, pretendemos continuar essa mesma aposta em R&D também através da aquisição de novas empresas”.

A aposta da Oracle em inovação interna de modo a desenvolver novas funcionalidades e produtos também vai continuar. A Oracle gasta cerca de 12 por cento da faturação anual em R&D. É, porventura, uma das empresas a nível mundial que gasta mais em investigação e desenvolvimento.

Hugo Abreu garantiu que a aposta R&D da empresa também vai ser concretizada através da aquisição de novas empresas. Nos últimos 9 amos. a Oracle adquiriu mais de 90 empresas e investiu cerca de 56 mil milhões de dólares nas aquisições.

A inovação é também algo que deve estar nos padrões da empresa para 2014. “A inovação aumenta a necessidade da Oracle em apostar em novas soluções e produtos contextualizados com as tendências do mercado e as necessidades dos clientes Oracle. Faremos, assim, uma aposta diária na inovação do mercado corporativo e, trabalhamos diariamente com os clientes de modo a ajudar com que os negócios desses mesmos clientes cresçam”, afirmou Hugo Abreu.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor