Nokia quer recuperar o negócio dos telemóveis

EmpresasNegócios

O CEO da Nokia disse que a empresa está a considerar regressar ao mercado dos dispositivos móveis já em 2016. A tecnológica finlandesa pretende chegar a um acordo com a parceria Microsoft, a quem vendeu a sua unidade de telemóveis há pouco mais de um ano.

Tendo sido um nome sonante na década de 1990, a Nokia perdeu território para empresas como a Apple e a Samsung, o que a obrigou, em última instância, a abrir mão do seu negócio de dispositivos móveis em abril de 2014. Desde então, o nome Nokia, na esfera dos telemóveis, caiu em desuso, eclipsado pelo Lumia, o braço de smartphones da Microsoft.

Mas parece que a Nokia quer voltar às suas origens. À publicação alemã Manager Magazine, Rajeev Suri, que comanda a empresa finlandesa desde que o segmento de telemóveis passou para a alçada da Microsoft, revelou que a Nokia estaria a procurar parcerias na área dos smartphones. O CEO disse que a empresa apenas desenharia e licenciaria os dispositivos.

Depois de comprar a unidade de telemóveis da Nokia, a Microsoft ficou com um buraco negro financeiro em mãos, que levou-a a conquistar uns míseros três por cento do mercado. Será que a Microsoft vai aproveitar a vontade da Nokia para voltar aos telemóveis e expurgar-se do negócio? A empresa de Nadella tem vindo a focar-se cada vez mais na dimensão do software, a sua verdadeira área de especialização.

Em abril, a Nokia anunciou a compra da Alcatel-Lucent, um negócio avaliado em 15,6 mil milhões de euros que lhe permitirá otimizar o seu segmento de equipamentos de rede.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor