Nokia considera redes fixas fundamentais para a existência de redes móveis

EmpresasInovaçãoNegócios
0 0 Sem Comentários

Frederico Guillen, presidente da Nokia Fixed Network Business Group afirmou esta manhã na palestra de abertura do Broadband World Forum que as redes fixas irão desempenhar um papel fundamentar na transformação da rede e na convergência com o mobile.

Há medida que o mundo se move para a era das comunicações integradas de 5G e da Internet das Coisas (IOT), Guillen refletiu sobre a crescente oferta de banda larga num mundo onde 47% das famílias ainda estão “off-line” e apenas 7% têm mais de 10Mbps de serviço.

Em press realese a Nokia afirma que ainda existe um longo caminho a percorrer para que a sociedade Gigabit que o comissário europeu Jean-Claude Juncker ambiciona. Para acelerar este processo Guillen apontou para as redes fixas e para a oferta de melhor banda larga como sendo as respostas para os desafios que ainda estão por ultrapassar.

“O mundo precisa de velocidades Gigabit e nós estamos a ver muitos países a fazerem grandes movimentos nesse sentido”, afirmou Frederico Guillen. “Há alguns anos, algumas pessoas viram o telemóvel como a única tecnologia e que os telemóveis ficos estariam efetivamente mortos. No entanto, a realidade é que a rede fixa está mais forte que nunca e que é tecnologia necessária para a realização da sociedade gigabit do futuro, oferecendo velocidades mais rápidas que o mobilo e sendo altamente complementar”, acrescentou.

O presidente da Nokia Fixed Network Business Goup referiu ainda que “enquanto o mundo fica mobile, o mobile torna-se fixo” e que “isto é especialmente verdadeiro no mundo do 5G, estamos a lidar com oportunidades incríveis de IOT enquanto nos movemos para sociedades digitais do futuro”.

Guillen falou ainda da importância da banda no presente e no futuro, demonstrando que há medida que o mundo wireless se foi incorporando os nódulos fixos foram sendo cada vez mais. Se na era do 3G eram centenas com o 5G chegam a ser centenas de milhares.

A apresentação de Guillen acontece uma semana depois da Nokia ter anunciado que estava a expandir o seu portfólio de micro-node G.fast que pretende oferecer densidades mais elevadas e mais armários e pontos de distribuição. A empresa introduziu também programação e automação do espaço de acesso ao cobre para acelerar a implantação do G.fast em 50%.

Para Guillen “a rede fixa vai permanecer no centro nervoso daquilo que as pessoas consideram ser a próxima revolução industrial”. A Nokia anunciou também esta semana a ampliação do seu portfólio de fibra de próxima geração comprovada em campo e adicionou Shout Broadband Coreira (SKB) como o seu oitavo cliente para a lista de clientes de todo.