NoFlyZone é o site para quem tem medo de drones

e-RegulaçãoLegal

O NoFlyZone.org é um site onde se pode registar a morada da uma propriedade para que seja proibida a passagem de drones por essas coordenadas. O serviço é gratuito mas, na página da empresa não fica claro qual o alcance geográfico. Os drones parecem ser uma realidade cada vez menos distante e já é habitual ver

O NoFlyZone.org é um site onde se pode registar a morada da uma propriedade para que seja proibida a passagem de drones por essas coordenadas. O serviço é gratuito mas, na página da empresa não fica claro qual o alcance geográfico.

watch-this-drone-hunt-and-hack-other-drones-to-make-its-own-drone-army

Os drones parecem ser uma realidade cada vez menos distante e já é habitual ver alguns destes equipamentos a voar pelas ruas, em alguns países, incluindo Portugal. Mas, com os drones, chega também a questão da privacidade e existem cidadãos que não querem a presença destes objetos perto das suas casas.

Para resolver esse problema, nasceu o NoFlyZone.org, um site onde é possível registar uma propriedade e restringir o espaço aéreo que a circunda, para que as câmaras indesejadas fiquem de fora. Basta indicar a morada e algumas informações pessoais e depois as coordenadas GPS do endereço indicado serão armazenadas numa base de dados.

O projeto só poderá resultar graças à cooperação dos criadores do NoFlyZone com fabricantes de drones que registam quais as áreas onde os seus equipamentos estão proibidos de voar. O drone recebe coordenadas off-limits, ou seja, das quais não se pode aproximar.

Na página do serviço, é explicado que não existem garantias relativamente a todos os equipamentos, já que o NoFlyZone cobre apenas os drones fabricados pelas empresas parceiras. Quanto aos drones comerciais, como é o caso daqueles, agora, em fase de teste da Amazon, a empresa afirma que o espaço protegido poderá ser adaptado e alterado para que os drones que operem entregas possam ser admitidos.

O registo realizado pelo utilizador tem a duração de um ano e, depois desse período, deverá ser renovado. A empresa explica ainda que, no futuro, poderão existir opções premium que permitam a utilizadores avançados disporem de mais funcionalidades. Por agora, o serviço é totalmente grátis.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor