Nintendo reduz previsões de lucros para metade

Negócios

No dia em que anunciou dois novos lançamentos Pokémon para o Natal deste ano, a Nintendo foi obrigada a cortar as suas previsões para o ano fiscal, que termina no final de março.

A fabricante japonesa reduziu para sensivelmente metade as previsões de lucros líquidos para o ano fiscal, de 35 para 17 mil milhões de yen, ou de 282 para 137 milhões de euros. Os motivos para este desaire financeiro da Nintendo são dois: o fortalecimento da moeda nipónica face ao dólar e ao euro, o que enfraquece o peso das suas vendas fora do Japão – dois terços do total – e as vendas mais fracas que o esperado da consola portátil 3DS e da Wii U. Esta última já tinha tido um desempenho fraco no Natal, com apenas 1,87 milhões de unidades vendidas.

O sucesso dos jogos Splatoon e Super Mario Maker, anunciados na feira E3 em junho do ano passado, revitalizaram o negócio Wii U mas não foram suficientes para compensar as quebras. Por outro lado, ainda está por lançar a primeira aventura da Nintendo nos smartphones, Miitomo, que foi adiada para março e não tem dia certo de lançamento.

O que surpreendeu o mercado foi uma comunicação de cinco minutos sobre o lançamento de dois novos títulos Pokémon para a 3DS, “Sun” e “Moon”, que serão lançados a tempo da temporada natalícia de 2016. É que os planos para a nova geração de consolas domésticas ainda não foram oficializados, mas espera-se que a NX, que irá substituir a Wii U, seja lançada ou no verão ou no Natal deste ano.

A valorização do yen enquadra-se num cenário macroeconómico cheio de incertezas, entre o abrandamento do crescimento da China, a quebra expressiva do preço do petróleo e a instabilidade na zona Euro. Desde o ano passado, o yen já valorizou cerca de 15% contra o dólar.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor