Nfon expande-se para Portugal

CloudEmpresasNegócios

A Nfon, um dos maiores fornecedores de sistemas de telefonia cloud em todo o mundo, anunciou hoje a sua chegada a Portugal. O evento de apresentação da empresa aconteceu hoje de manhã, em Lisboa.

O sistema Nfon caracteriza-se pela extensa proteção de dados que oferece, pela fiabilidade e pelo facto de ser operado em centros de computação redundantes, seguros e de alto desempenho na Alemanha.

O serviço de comunicações corporativas oferece menores custos às organizações dado que o seu modelo de faturação é de acordo com as extensões usadas.  Além disso, dá para ser usado em empresas de qualquer dimensão e setor de atividade, disponibilizando cerca de 150 funcionalidades inteligentes, incluindo atualizações gratuitas.

Com a entrada no nosso país, começa a operação da Nfon Iberia, com sucursal em Espanha desde 2015, sob a liderança de Markus Krammer. A empresa vai investir aproximadamente três milhões de euros na expansão para Portugal até 2022.

A WISDON será a parceira exclusiva de distribuição em Portugal, com foco nas áreas de Enterprise Communication e Cloud Services.

“O lançamento em Portugal sublinha a nossa estratégia de expansão,” disse Hans Szymanski, CEO da Nfon. “Portugal é um mercado muito atrativo. De acordo com a análise feita em termos de concorrência, com a observação intensiva do mercado e com o facto de a procura ter começado a aumentar mesmo antes do nosso arranque, sentimo-nos vindicados na nossa decisão de contribuirmos com uma oferta de valor para as estratégias de comunicação das empresas locais. A Nfon suporta o processo de transformação para uma vida profissional digital garantindo a máxima flexibilidade, qualidade e disponibilidade para a comunicação empresarial”, acrescentou o executivo.

“Portugal, por exemplo, possui uma indústria importantíssima: o turismo. Neste contexto, o sistema de telefonia cloud da Nfon e o serviço Nhospitality são uma mais-valia para este setor.” A segmentação dos clientes consiste maioritariamente em pequenos escritórios e escritórios residenciais, e nas PMEs – bem como uma proporção comparativamente mais pequena de grandes empresas”, referiu ainda o responsável da Nfon.

Por sua vez, Markus Krammer, diretor-geral da Nfon Iberia e vice-presidente da área de Products & NewBusiness da Nfon, referiu que a empresa está “a assumir que nos próximos cinco anos Portugal irá migrar aproximadamente dois milhões de extensões para um modelo All-IP. Apesar de este ser um mercado ativo em termos de concorrência, trazemos a solução com mais reputação,
estabilidade e funcionalidade.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor