Negócio Lenovo-IBM quase finalizado

Business IntelligenceData-StorageNegócios

A chinesa Lenovo disse que o negócio de aquisição da divisão de servidores x86 da IBM, para o qual terá de desembolsar 2,1 mil milhões de dólares, deverá estar concluído na próxima quarta-feira, dia um de outubro. Esta manobra vai permitir que a Lenovo consiga deitar a mão ao mercado norte-americano e reforçar a sua

A chinesa Lenovo disse que o negócio de aquisição da divisão de servidores x86 da IBM, para o qual terá de desembolsar 2,1 mil milhões de dólares, deverá estar concluído na próxima quarta-feira, dia um de outubro. Esta manobra vai permitir que a Lenovo consiga deitar a mão ao mercado norte-americano e reforçar a sua posição como player a temer no mercado dos Estados Unidos.

Lenovo

O preço final a pagar está ligeiramente abaixo do valor de 2,3 mil milhões de dólares revelado no passado mês de janeiro. De acordo com a Lenovo, esta redução deveu-se a uma alteração na avaliação do inventário e de baixas receitas. Cerca de 1,8 mil milhões de dólares serão pagos em dinheiro, enquanto que a restante quantia será avançada através de ações.

Esta é a primeira aquisição da Lenovo depois de ter conseguido, no ano passado, ocupar a posição de maior fabricante de computadores pessoais do mundo, usurpando o trono da HP. A empresa fundada em Pequim, no ano de 1984, intenta que esta compra proporcione-lhe a capacidade para se alienar do mercado moribundo dos PCs e se introduza noutros setores, mais rentáveis.

No início deste ano, a Lenovo dissera também que estaria disposta a pagar 2,9 mil milhões de dólares para açambarcar a divisão de smartphones Motorola da Google.

Yang Yuanqing, diretor executivo da Lenovo, afirmou que espera que esta compra possa atuar como elemento potenciador do crescimento da tecnológica chinesa, e que estima que a unidade de servidores x86 da IBM gere cinco mil milhões de dólares logo no primeiro ano, e que permita alcançar margens superiores aos quatro por cento do seu segmento de PCs.

O CEO disse que com a tecnologia da IBM, aliada à eficiênci oepracional da Lenovo, a empresa chinesa conseguirá competir com rivais como a HP e a Dell no campo das grandes e médias empresas.

A unidade x86 da International Business Machines está em pé de igualdade com os negócio de servidores da HP e da Dell em termos de quota de mercado. Contudo, Yang assegura que a capacidade da Lenovo para competir em setores onde as margens lucrativas são de uma anorexia extrema vai permitir-lhe conquistar um novo e melhor posicionamento.

Apesar de já vender uma linha de servidores low-end sob a marca ThinkServer, a Lenovo há já algum tempo que está de olhos postos no x86 da IBM, cujos aparelhos high-end conseguem desempenhar operações mais complexas.

A equipa responsável pelo ramo x86 vai continuar sob a supervisão do executivo da IBM Adalio Sanchez, que reportará a Gerry Smith, presidente do grupo de negócios empresariais da Lenovo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor