Negócio entre Microsoft e Nokia está oficialmente concluído

Negócios

A Microsoft anunciou a conclusão da operação de aquisição da Nokia Devices and Services. O negócio foi aprovado pelos acionistas da Nokia e por agências reguladoras governamentais de todo o mundo. A conclusão da operação de aquisição assinala o primeiro passo na união de esforços das duas organizações no sentido de formarem uma única equipa,

A Microsoft anunciou a conclusão da operação de aquisição da Nokia Devices and Services. O negócio foi aprovado pelos acionistas da Nokia e por agências reguladoras governamentais de todo o mundo. A conclusão da operação de aquisição assinala o primeiro passo na união de esforços das duas organizações no sentido de formarem uma única equipa, avança a empresa de Redmond.

Nadella_Elop_print

“Damos hoje as boas-vindas à Nokia Devices and Services. O contributo que nos trazem em termos de capacidades e recursos móveis irá acelerar a nossa transformação”, refere Satya Nadella, CEO da Microsoft. “Em conjunto com os nossos parceiros, continuamos focados em disponibilizar inovação de forma mais rápida ao nosso mundo, essencialmente móvel e baseado na cloud”, acrescenta.

A trabalhar diretamente com Nadella estará o antigo Presidente e CEO da Nokia, Stephen Elop, que exercerá o cargo de Vice-Presidente executivo do Grupo Microsoft Devices, supervisionando o negócio relacionado com os smartphones e tablets Lumia, os telemóveis Nokia, hardware Xbox e produtos e acessórios Perceptive Pixel.

Além disso, a Microsoft recebe novos colaboradores em mais de 130 localizações em 50 países. Como parte da transação, a Microsoft irá assumir o compromisso relativo a todas as atuais garantias de cliente da Nokia respeitante a dispositivos existentes.

Além disso, com o negócio dos smartphones da Nokia, a Microsoft irá entrar no mercado dos dispositivos móveis de baixo custo, uma oportunidade que a empresa estima que represente anualmente 50 mil milhões de dólares.

No que se refere ao mercado nacional, a integração da Nokia pretende tirar partido da parceria existente entre as duas empresas em Portugal, assente em esforços combinados ao nível de marketing e comunicação, com o lançamento conjunto de produtos. As duas empresas acreditam que, com esta integração, o Windows Phone e a Nokia irão reforçar a sua posição competitiva.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor