NEC ajuda na prevenção de desastres naturais

Big DataData-StorageProjetos
0 0 Sem Comentários

Recorrendo a tecnologias e soluções inovadoras para monitorizar potenciais desastres naturais, a NEC conclui, com sucesso, uma série de ensaios no Rio de Janeiro, Brasil.

Os testes foram realizados, pela primeira vez, na América Latina, tendo por base a solução da NEC para simulação e aviso prévio de deslizamento de terras. Neste sentido, foram utilizados dados públicos produzidos pelo Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro (COR) e aplicado o know-how de especialistas da NEC que se dedicaram a estudar as condições geológicas da região.

“A solução da NEC utiliza sensores e dados, como pluviómetros, mapas topográficos e radares, a fim de possibilitar uma análise inteligente de apoio à tomada de decisão eficaz, no processo de alerta rápido de cidadãos em áreas de alto risco”, disse, em comunicado, Marcio Moura Motta, Secretário Adjunto da Secretaria de Defesa Civil da cidade do Rio de Janeiro.

O intuito destes ensaios foi o de proteger a população do Rio de Janeiro, especialmente durante a estação chuvosa, altura em que ocorrem mais deslizamentos de terra.

Este sistema da NEC baseia-se na análise de modelos numéricos de uma ampla gama de condições, incluindo a estabilidade de encostas, camadas de solo, o volume de precipitação e as condições subterrâneas. As informações são coletadas por uma rede de sensores sofisticados e, em seguida, analisadas numa plataforma analítica de Big Data, que, segundo a empresa, determina com uma grande precisão os níveis de risco de deslizamento de terras, com até três dias de antecedência.

“A NEC continua dedicada ao desenvolvimento de tecnologias e soluções para fornecer alertas prévios de desastres naturais, tais como a monitorização das condições de deslizamento de terras”, referiu, no mesmo documento, Daniel Mirabile, CEO da NEC América Latina. “A experiência da NEC em todo o mundo na análise de desastres naturais em áreas vulneráveis a terramotos e chuvas fortes, colocou-a na vanguarda do desenvolvimento de tecnologias que reforçam a capacidade das nossas comunidades em resistir a este tipo de acontecimentos.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor