NEC Display Solutions emana confiança no crescimento em Portugal

Negócios

Apoiada num portfolio maior e melhor, a NEC Display Solutions Ibérica está confiante que vai ganhar quota de mercado em Portugal este ano. Federico Haba, responsável máximo da empresa para Península Ibérica, revela à B!T os mercados verticais que se apresentam como melhores oportunidades de negócio para a NEC e quais os novos produtos que

Apoiada num portfolio maior e melhor, a NEC Display Solutions Ibérica está confiante que vai ganhar quota de mercado em Portugal este ano. Federico Haba, responsável máximo da empresa para Península Ibérica, revela à B!T os mercados verticais que se apresentam como melhores oportunidades de negócio para a NEC e quais os novos produtos que mais têm chamado a atenção dos parceiros.

Federico Haba, Head of NEC Display Solutions Ibérica
Federico Haba, Head of NEC Display Solutions Ibérica

B!T: Apresentaram as vossas principais novidades num evento em Belém recentemente. Quais os produtos e soluções que poderão ter maior impacto no mercado português?

Federico Haba: Em geral, o feedback que tivemos dos responsáveis presentes no evento promovido com a nossa distribuidora Liscic foi muito positivo. Os produtos que os parceiros mais nos solicitaram foram o novo Android OPS Digital Signage Media Player, o novo monitor multitáctil E232WMT de 23’’ e o Display Note, uma solução colaborativa para os ambientes Corporativos e de Educação.

Em que mercados verticais portugueses estão as melhores oportunidades de negócio para a NEC Display Solutions?

Estamos a encontrar muitas oportunidades na Sinalização de Retalho, Salas de Controlo e Aviação. O retalho é atualmente um mercado em forte crescimento, estando as grandes cadeias cada vez mais conscientes do potencial de engagement que a correta Sinalização Digital pode oferecer e que pode acrescentar no desenvolvimento de uma comunicação mais interativa com os seus clientes.

A Administração Pública tem estado a investir ou foi um sector que ficou mais ‘parado’ devido à crise financeira?

O sector está correntemente bastante ‘parado’. Sem dúvida que a situação económica, não só em Portugal como em muitos países, tem um impacto direto no investimento público, o que leva a que a maioria dos projetos que estão a surgir sejam do setor corporativo e privado, mais do que do público.

Quais foram os últimos resultados da NEC Display Solutions, em termos de receitas e quota de mercado, no mercado português?

Os dados que consideramos baseiam-se nos números ibéricos, de Portugal e de Espanha juntos, que são os que temos responsabilidade direta (enquanto NEC Displays Ibérica). Estamos atualmente no top 3 dos Monitores de Grande Formato em termos de quota de mercado, e na área de Projetores crescemos no 2º semestre face ao semestre anterior.

E quais as expectativas para este ano?

Estamos muito confiantes no crescimento. Temos um portfolio maior e melhor, e muitos produtos novos a chegarem até ao final do ano, como Monitores UHD, Projetores Laser e muitos outros que acredito que ajudarão a NEC a aumentar a sua quota de mercado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor